Evento Literário: FLIPOP - Confira toda a programação nesse post



2ª FLIPOP
Quando: 29 de junho a 1º de julho
Onde: Centro de Convenções Frei Caneca - 4º andar (R. Frei Caneca, 569 - Consolação, São Paulo - SP. Referência: 850 metros da Av. Paulista, 700 metros da Estação Higienópolis-Mackenzie do metrô.)
Site oficial: www.flipop.com.br
Evento no Facebook: link
Ingressos: R$50 por dia ou R$100 para o festival completo. O ingresso dá direito a participar de todas as palestras, atividades e sessões de autógrafos. À venda pela Pixelticket.
Patrocínio: Papel Pólen e Centro de Convenções Frei Caneca.
Entre os dias 29/06 e 01/07 de 2018, acontece a 2ª edição da FLIPOP - Festival de Literatura Pop -, um evento criado pela Editora Seguinte, selo jovem do Grupo Companhia das Letras. Ainda maior este ano, participam do festival outras 9 editoras além da Seguinte: D'Plácido, Duplo Sentido, Editora Hoo, Globo Alt, Editora Planeta do Brasil, Morro Branco, Plataforma 21, Qualis e Todavia. A FLIPOP acontece no Centro de Convenções Frei Caneca, localizado no 4º andar do Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569 - São Paulo). No evento, todos pagam meia: seja meia entrada de estudante (mediante apresentação de carteirinha) ou meia social (mediante doação de um livro em bom estado na entrada no evento).
A FLIPOP 2018 é um festival literário voltado para os jovens leitores e contará com 38 convidados divididos em mais de 28 mesas de bate-papos e atividades. Nas mesas e durante todo o evento haverá encontros de fãs, dicas de escrita, distribuição de brindes exclusivos, conversas sobre Wattpad, representatividade, fantasia e muito mais.
A abertura do evento será às 12h30 do dia 29 de junho, seguido pelos primeiros bate-papos: Do Wattpad para as prateleiras, com a participação de Bruna Fontes, Mary C. Müller e Mel Geve e a mesa As várias vozes do Brasil, com a participação de Jarid Arraes, Roberta Spindler e Socorro Acioli acontecerão de forma simultânea nas salas A e B, respectivamente.
A literatura juvenil é hoje um dos principais centros de discussões sociais no mundo da literatura, e o fortalecimento da comunidade brasileira pode ser percebido em eventos como a FLIPOP. Na programação há mesas debatendo o papel da chamada “protagonista forte”, a necessidade de normalização de protagonistas gordos, negros e LGBT+ nas histórias, além de como tratar de temas delicados na literatura juvenil. O visitante também poderá assistir a mesas com dicas de escrita e sobre os bastidores do mercado editorial.
Eric Novello (Ninguém nasce herói), Keka Reis (O dia em que minha vida mudou), Iris Figueiredo (Céu sem estrelas) participarão de diversas mesas durante os dias de evento, além de outros nomes da literatura jovem adulta nacional, como Luiza Trigo, Socorro Acioli e Vitor Martins, e as booktubers Bruna Miranda, May Sigwalt, Melina Souza e Tatiany Leite.
Entre os convidados internacionais, a FLIPOP contará com a presença do Jeff Zentner, autor de Dias de despedida, e Morgan Rhodes, autora da série A Queda dos Reinos. Ambos publicados pela Seguinte. 
 

Sexta-feira, dia 29 de junho
Sessão de autógrafos: 14h30 às 16h
Sala A
Sala B
12h30 às 13h - Abertura

13h15 às 14h30 - Do Wattpad para as prateleiras
Bruna Fontes, Mary C. Müller e Mel Geve. Mediação de Babi Dewet.
13h15 às 14h30 - As várias vozes do Brasil
Jarid Arraes, Roberta Spindler e Socorro Acioli. Mediação de Bruna Miranda.
14h45 às 16h - Encontro da Guarda Escarlate
Equipe Seguinte.

14h45 às 16h - Livros como profissão
Ale Kalko (designer), Bruno Anselmi Matangrano (pesquisador) e Guilherme Miranda (tradutor). Mediação de Iris Figueiredo.

16h15 às 17h30 - Clichês e modas literárias
Bruna Fontes, Luiza Trigo, Paola Aleksandra e Thati Machado. Mediação de Frini Georgakopoulos.
16h15 às 17h30 - Livro ao vivo: ambientação
Eduardo Cilto e Eric Novello. Mediação de AJ Oliveira e Jana Bianchi.
17h45 às 19h - Humor é coisa séria
Fernanda Nia, Samir Machado de Machado e Vitor Martins. Mediação de Jim Anotsu.
17h45 às 19h - O que é uma protagonista forte?
Iris Figueiredo, Lavínia Rocha e Roberta Spindler. Mediação de Bárbara Morais.


Sábado, dia 30 de junho
Sessão de autógrafos: 14h45 às 16h45
Sala A
Sala B
10h às 11h15 - A escrita da identificação
Lavínia Rocha, Olívia Pilar e Samuel Gomes. Mediação de Jarid Arraes.
10h às 11h15 - Livro ao vivo: personagem
Samir Machado de Machado e Vitor Martins. Mediação de AJ Oliveira e Jana Bianchi.
11h30 às 12h45 - Os horizontes do YA (by Morro Branco e Plataforma 21)
Bruna Miranda, Jim Anotsu e May Sigwalt. Mediação de Cláudia Fusco.
11h30 às 12h45 - G de Grandes histórias
Janaina Rico, Larissa Siriani, Mila Wander e Thati Machado. Mediação de Bárbara Morais.
13h15 às 14h45 - Bate-papo com Jeff Zentner
Mediação de Vitor Martins.

15h15 às 16h30 - Dicas de escrita: estrutura
Com Socorro Acioli.
15h15 às 16h30 - Interlúdio
Bruna Miranda, May Sigwalt, Melina Souza e Tatiany Leite.
16h45 às 18h - Um cuidado necessário: escrevendo sobre temas fortes
Iris Figueiredo e Mary C. Müller. Mediação de Nathália Dimambro.
16h45 às 18h - Das páginas para a tela
Keka Reis e Luiza Trigo. Mediação de Babi Dewet.
18h15 às 19h30 - LGBT+ além do G (by Hoo Editora)
Amara Moira, Duds Saldanha e Larissa Moreira. Mediação de Tatiany Leite.
18h15 às 19h30 - Dá pra viver de livros no Brasil?
Eric Novello, Iris Figueiredo e Luiza Trigo. Mediação de Jim Anotsu.



Domingo, dia 1º de julho
Sessão de autógrafos: 14h45 às 16h45
Sala A
Sala B
10h às 11h15 - Garotos que amam garotos
Eduardo Cilto, Samuel Gomes e Vitor Martins. Mediação de Antonio Castro.
10h às 11h15 - Livro ao vivo: conflito
Mary C. Müller e Roberta Spindler. Mediação de AJ Oliveira e Jana Bianchi.
11h30 às 12h45 - Falando de amor na internet
Gabriela Barreira e Igor Pires da Silva, do Textos Cruéis Demais. Mediação de Tatiany Leite.
11h30 às 12h45 - O que a fantasia diz sobre o nosso mundo?
Eric Novello, Fernanda Nia e Lavínia Rocha. Mediação de Felipe Castilho.
13h15 às 14h45 - Bate-papo com Morgan Rhodes
Mediação de May Sigwalt.

15h15 às 16h30 - Interlúdio
Bruna Miranda, May Sigwalt, Melina Souza e Tatiany Leite.
15h15 às 16h30 - Dicas de escrita: linguagem
Com Socorro Acioli.
16h45 às 18h - Quem edita YA no Brasil?
Flávia Lago (Plataforma 21), Nathália Dimambro (Editora Seguinte) e Veronica Gonzalez (Globo Alt). Mediação de Taissa Reis.
16h45 às 18h - Meu ship naufragou
Bruna Fontes, Frini Georgakopoulos e Mel Geve. Mediação de Iris Figueiredo.
18h às 18h30 - Encerramento



Pin It
0

Resenha: Despertar - Nina Lane #EspiraldoDesejo

Autor: Nina Lane
Páginas: 320
Ano: 2018
Editora:  Companhia das letras
Gênero: Romance/ Drama
Compre: Amazon
Nota: 5/5
Sinopse
Uma série sexy e apaixonante que vai mexer com suas emoções mais profundas.
Um casamento baseado no amor, no desejo e na confiança. Um segredo guardado com a melhor das intenções. Um relacionamento — intenso e imperfeito — colocado à prova.
Dean West é o grande amor e o porto seguro da vida de Olivia. Um marido dedicado, um parceiro intenso e, acima de tudo, um homem completamente apaixonado por sua mulher. Conhecedor dos segredos mais obscuros da esposa, Dean a possui por completo — hoje, amanhã e sempre.
Mas o casamento aparentemente perfeito dos dois é abalado quando Olivia descobre uma faceta até então desconhecida do passado do marido. Será que a força dos sentimentos que eles têm um pelo outro será capaz de prevalecer sobre a dor da decepção?
Neste primeiro livro da série Espiral do Desejo, a autora best-seller do New York Times Nina Lane dialoga com o romântico que habita em todos nós, através da história de um casal apaixonado e imperfeito que conta com o poder do amor para superar as dificuldades encontradas pelo caminho.


Esse romance foi completamente diferente de todos os que eu já li. Primeiro porque os protagonistas já são casados, geralmente os romances costumam narrar quando os personagens se conhecem ou quando se apaixonam, mas nesse não acontece isso. Além disso, a história mistura narrativas do presente e do passado, contando os desafios do casal no dia a dia.
Dean e Liv West já estão juntos há cinco anos, e tem uma relação muito boa, não é perfeita, pois eles discordam de algumas coisas assim como todos os casais. Mas de um modo geral a relação vai de vento em poupa, até que surge uma complicação que acaba desencadeando em outras coisas mais sérias.
Ao longo da narrativa nós temos alguns vislumbres de como eles se conheceram e o quanto cada um fez bem para o outro. A Liv teve uma infância e adolescência muito conturbadas, pois o relacionamento com a mãe não foi muito fácil. Ela cresceu cheia de traumas e quando conhece Den, um galante e gentil professor que a encantou logo de cara, enxerga nele a solução para os seus problemas com questões de afeto e amor.

Dean esteve o tempo todo ao lado de Liv, ajudando a superar seus traumas, sempre foi o namorado e o marido perfeito. Mas quando a história se inicia eles estão com a relação um pouco estremecida.
Dean é bem sucedido na sua profissão, enquanto a Liv acaba de ser demitida e isso gera uma crise muito grande para ela, que começa a questionar muitos aspectos da sua vida.

A gota d’água para o declínio da relação foi quando Liv desconfia que possa estar grávida, ela nunca quis ter filhos, Dean também não. Mas depois do susto de uma quase gravidez ela começa a se questionar se a decisão de não ter filhos foi uma coisa boa.
Quando ela expõe para ele que talvez esteja mudando de ideia quanto à maternidade, Dean não reage muito bem. De fato, ele fica bastante perturbado, Liv não consegue entender o porquê, demora um pouco para ela ficar a par dos motivos de ele ter ficado perturbado com a possibilidade de ser pai.
Após esse acontecimento as coisas vão esfriando no relacionamento, eles vão ficando cada vez mais distantes e não param para conversar sobre o que está acontecendo. Nos raros momentos em que decidem sentar para se abrir um com o outro, tudo acaba terminando em sexo. Até chegar ao ponto de que o único momento de interação entre eles é durante o sexo. Acho que o casal acaba focando somente nesse aspecto da vida deles que está dando certo, mas chega uma hora em que a coisa toda fica insustentável.

“Uma estranha calma se instala no seu coração. Talvez, ele precise me ver como algo além da esposa fiel e da mulher que tem que proteger. E talvez eu precise vê-lo como algo além do marido inabalável e do homem que resolve todos os problemas sem esforço.”
Ao longo da leitura eu percebi que eles se amam, passaram por tantas coisas juntos, mas essa falta de diálogo está matando o relacionamento. Se o Dean ouvisse a Liv, iria perceber que ela está tentando se encontrar na vida, buscando descobrir o que gosta de fazer, pois ela se sente inferior diante de todo o sucesso dele como professor.
Se a Liv escutasse o Dean também perceberia o quanto ele a ama e que os segredos que ele escondeu foi somente com o intuito de protegê-la, por mais que ele não tenha agido corretamente ao fazer isso.

Em vários momentos deu vontade de entrar no livro, pegar os dois pelas mãos e falar “sente aqui vocês dois que agora vamos conversar”. Mas de um modo geral eu amei essa leitura, como eu disse no inicio, foi uma experiência bem inusitada acompanhar a vida amorosa de um casal com um relacionamento de anos.
“Despertar” tem uma narrativa muito gostosa e bem fluida, a gente consegue realmente se envolver com os personagens e torcer para que tudo dê certo para ele.
Para mim não foi uma história previsível, porque eu ficava o tempo todo naquela expectativa de que iria acontecer algo de ruim, mas acabei sendo surpreendida com a calma e a leveza desse livro.
Recomendo demais essa leitura para todos que apareciam um bom romance. E também para quem gosta de uma história mais hot, não que o livro seja um daqueles eróticos em que o casal fica transando o tempo inteiro e não tem nada de significativo acontecendo na historia, ao contrário esse tem seus momentos bem hot, mas não é tudo que o livro tem para oferecer, e esse foi um dos pontos que mais gostei em “Despertar”.

Pin It
0

Resenha: Amor em Manhattan - Sarah Morgan

Nome do livro: Amor em Manhattan 
Autora: Sarah Morgan 
Ano: 2018
Editora: Harlequin 
Gênero: Romance contemporâneo
Páginas: 384
Nota: 4/5
Compre na Amazon
Sinopse
Um romance brilhante sobre três amigas que decidem abraçar a vida – e o amor – em Nova York. Calma, competente e organizada, Paige Walker adora um desafio. Depois de passar a infância em hospitais, ela quer mais do que tudo provar seu valor – e que lugar pode ser melhor para começar sua grande aventura do que Nova York? Mas quando ela perde seu emprego dos sonhos, Paige vai descobrir que o maior desafio será ser sua própria chefe! Só que abrir sua própria empresa de organização de eventos e concierge não é nada comparado a esconder sua paixonite por Jake Romano, o melhor amigo do seu irmão e o solteiro mais cobiçado de Manhattan. Mas quando Jake faz uma excelente proposta para a empresa de Paige, a química entre eles acaba se tornando incontrolável. Será que é possível convencer o homem que não confia em ninguém a apostar em um felizes para sempre? O primeiro livro da série para "Nova York, com amor" traz um enredo empolgante e divertido, com personagens superando situações inusitadas em busca do seu final feliz.
  Paige divide o apartamento com as duas melhores amigas Eva e Frankie, além de morar no mesmo prédio que o seu irmão Matt.  Com uma infância sofrida devido a problemas de saúde, ela sempre foi muito protegida por todos, principalmente por seus pais e seu irmão. 
  Esperando receber uma promoção em seu emprego, acabou sendo demitida, juntamente com suas amigas. Desesperadas, foram encorajadas por Jake, melhor amigo de Matt e amor de adolescência de Paige, a abrir sua própria empresa de eventos e concierge, e assim nasceu a Gênio Urbano.
  Para estimular as garotas e colocá-las no mercado de trabalho, Jake resolveu contratar os serviços delas para um evento.  Com o objetivo de mostrar um possível local para o evento, Paige vai com Jake a uma festa. Após definir que aquele local seria adequado,  eles se preparam para ir embora, mas ficam presos no elevador. Vendo a amiga desesperada, ele a abraça para tentar acalmá-la e logo o clima entre os dois esquenta, só que após isso o resgate chega,  Jake finge que nada aconteceu. 
  Irritada, ela resolve tirar satisfações com ele e os dois decidem ter um relacionamento só por diversão e sem sentimentos. Na prática a ideia funcionou por algum tempo, mas mesmo que ambos neguem, eles estão apaixonados. A partir do momento em que a garota aceita este sentimento, se declara ao amado, mas ele tem dificuldades em acreditar no amor e decide terminar. Como se não bastasse, Matt acaba descobrindo o relacionamento dos dois e  fica irritado.
  A partir desse momento, eles precisam decidir o que fazer e se esse sentimento é forte o suficiente para ficarem juntos.
  Amor em Manhattan faz parte da série ‘’Nova York, com amor ‘’. É um livro fofo e apaixonante. 
  Além da nossa protagonista Paige, que é uma mulher batalhadora, segura e que odeia ser protegida, temos suas duas melhores amigas, Eva, sonhadora e que acredita que o mundo é um conto de fadas, e Frankie, que é cética e descrente do amor verdadeiro  (CONFESSO QUE FRANKIE SE PARECE MUITO COMIGO ). 
  Matt, é um rapaz inteligente, batalhador e super protetor e por fim Jake, o pegador (ponto negativo do personagem, em minha opinião), bonitão cobiçado, mas que no fundo só quer proteger sua amada.
  Este é o típico livro que você já sabe o final,  mas não larga até a história acabar. É romântico, aquece o coração, MAS TEM ALGUNS MOMENTOS PICANTES. 
  Gostei bastante deste romance leve envolvendo Paige e Jake, sem contar que foi muito gostoso acompanhar a amizade das três garotas e dos dois garotos. Acredito que no desenrolar dos outros livros, veremos ainda mais união e carinho destes cinco personagens. 
  Resolvi pesquisar sobre esta série e descobri que existem as histórias da Eva e da Frankie, entre outras.  Então, estamos esperando ansiosamente os próximos livros hein HARLEQUIN, principalmente o da Frankie, no meu caso. Também pude perceber que não é preciso ler em ordem e/ou todos para entender a série.
  Se resolver dar uma chance ao livro, encontrará vários spoilers que a autora deixou em relação aos outros livros, alguns estão bem claros, como o relacionamento de Chase Adams e Matilda (ex-colega de trabalho da nossa protagonista) e outros que é preciso ler nas entrelinhas, como por exemplo... AH NÃO VOU CONTAR NÉ?!?! 
  Posso dizer que o livro nos traz uma lição,  esta é que devemos arriscar mais. E Paige é um grande exemplo disso. 
  Sobre a estética, a capa é mais bonita e delicada que a capa original. No início de cada capítulo, uma das três garotas nos deixa um ditado, como neste exemplo:
Capítulo 3
  Se não tiver sucesso de cara, mude de plano.
    - Paige 
  Espero que minhas palavras tenham despertado a curiosidade de vocês. Tenham uma boa leitura. 


Pin It
22