Romances de época nacionais que pretendo ler ainda esse ano


Olá leitores, tudo bem?
O assunto de hoje é livros nacionais, mais especificamente os romances de época de autoras nacionais que eu quero muito ler ainda esse ano.
Essa TBR- Listinha de leitura esta bem recheada e o fim do ano esta chegando, então vocês podem perceber que é uma TBR otimista, afinal a minha vida esta uma correria louca e eu não estou tendo muito tempo para fazer leituras.
Porém, esses são livros que eu quero muito ler, tem alguns nessa lista que eu já estou planejando ler há muito tempo. Mas se eu conseguir ler pelo menos a metade já está ótimo kkk.
Os primeiros livros dessa listinha são da autora Diane Bergher, os livros dela me chamaram à atenção por serem ambientados no Brasil do século XX, não é o máximo!?
Ao invés de ser ambientado na alta sociedade de Londres, como estamos acostumados, eles vão retratar a vida nas altas rodas Brasileiras.
Sempre digo que gostaria que tivesse mais livros de época ambientados no Brasil, então pode imaginar o quanto estou curiosa para ler todos os livros dessa série Belle Époque.

O primeiro livro da série é “Um amor para Penelope” e já é certeza que eu vou ler ainda nesse mês de novembro, inclusive esta rolando um projeto de leitura lá no grupo Clube virtual de romances de época.
A Penelope é uma solteirona de 25 anos, pois aqui no Brasil as mulheres casavam super cedo, não esta a fim de relacionamentos, só quer receber a herança do seu pai para poder investir em sua carreira profissional, abrir um colégio para moças e ser feliz.
Mas ao que parece nem tudo sai como o planejado e ela acaba tendo que ser dama de companhia da prima durante a sua temporada no Rio de Janeiro. Lá ela conhece o Felipe, um cara que já foi casado, tem uma filha e também não quer nada sério, contudo os dois acabam sentindo uma atração muito forte um pelo outro e a partir disso a história vai se desenrolar.

O segundo livro “Uma Aventura para Eloíse” é na realidade é  um conto interligado ao primeiro livro, nele nós vamos a Eloise que quer ser uma médica Veterinária e tem que lutar muito contra o preconceito da sociedade em uma época em que as mulheres não trabalhavam fora de casa, ainda mais em uma profissão como essa.

Outro livro que também já é certeza que vou ler nesse mês de Novembro é “O beijo da lua” da autora Nana Vallentine, também vai acontecer um bate-papo sobre ele no grupo que deixei linkado a cima. Nele nós vamos conhecer a jovem Luna, uma garota que já passou por muito sofrimento na vida e ainda vai sofrer um bocado ao longo da trama. Estou muito curiosa para concluir a leitura desse livro.

“Eu Nunca esqueci” da autora K.C.Bergamini, tem uma premissa que me deixou super curiosa para fazer a leitura, ao que tudo iindica também será um romance ambientado no Brasil. Vai retratar a vida de uma escrava branca, a única em uma senzala de negros.
Parece que o romance vai retratar um pouco da questão social durante a época da escravidão e eu adoro esse tema, espero gostar muito desse romance.

"O Preço de um olhar" é mais um romance de Época nacional, ambientado no Brasil do século XIX. Nesse livro nós vamos conhecer a Laura, uma jovem que não pensa como as outras do seu tempo, ao invés de querer casar e dedicar sua vida a cuidar do marido, ela quer ser livre e estudar.

“Como Seduzir um Conde” da Michaelly Amorin esta com essa capa nova e maravilhosa, impossível não ficar tentada a ler. A mocinha desse livro parece ser bem espoleta, afinal encontra o diário de uma cortesã e com ele aprende vários truques para seduzir o Duque de Dorset. Adoro essa premissa!

“O Despertar do lírio” é um livro que eu quero ler desde o lançamento, mas ele esta encalhado na minha estante a mais de um ano, não sei porque eu ainda não o li, sendo que todos falam super bem dele e eu amei “A promessa da rosa.”
Para quem não sabe esse é o livro da Lilian, irmã da mocinha de A promessa da rosa, a Lilian ficou viúva muito jovem e nunca conheceu a paixão de verdade, até o Simon pintar na área e mostrar para ela todo fogo da paixão.
Esses outros dois livros são da autora parceira Jéssica Macedo, os livros dela são fantasias de época então já sei que vou encontrar muito romance, como os que estou acostumada a ler, e um toque de fantasia.

O livro “Do sangue ao desejo” vai contar a história de um ser sobrenatural, um súcubo, que se alimenta da alma das pessoas. Aron atrai as mulheres com sua beleza e charme, as usa e depois as mata, até encontrar a mulher certa, que vai ser mais que um desafio para ele.

“A misteriosa Lady Roslyn” é uma fantasia de época no melhor estilo dos contos de fadas, a Roslyn é uma garota especial que tem uma conexão muito grande com a natureza e com os animais um dom herdado do pai. Entretanto, ela acaba conhecendo um rapaz que acaba mexendo com os sentimentos dela como jamais sentiu. O problema era que o rapaz era o  príncipe Hian e jamais se casaria com uma plebeia como ela.
Acho a diagramação desse livro muito linda, a capa é maravilhosa e as ilustrações capitulares são um amor.
Espero que tenha gostado da minha listinha, se quiser me acompanhar nas leituras fique à vontade. Se já leu algum desses livros comente aqui em baixo, me diga o que achou e se recomenda a leitura.

Editoras que estão com processo seletivo aberto para blogueiros


Oii gente, tudo bem?
Esse é mais um post de interesse da blogosfera literária, todo ano eu faço um post com uma listinha das editoras que estão com processo seletivo aberto para a escolha de blogueiros parceiros, esse ano de 2017 não poderia ser diferente. 
A final é tão difícil saber quando as editoras abrem parceira. Então blogueiros Literários fiquem de olho nesse post, sempre estarei atualizando a lista de processos seletivos abertos.

Processos seletivos abertos 

-Editora Fundamento - Inscreva-se AQUI, até 20/11/2017.



-Editora Intrínseca Inscreva-se AQUI, até 17/11/2017 (ATÉ AMANHÃ).
Fique de olho que em breve anunciamos mais processos seletivos!

Top 5: filmes de época #NovembrodeÉpoca


   Olá pessoal, tudo bem? Hojé é mais uma daquelas postagens coletivas do #NovembrodeÉpoca. Eu a Cailes Sales, a Eloise e a Rafaelle estamos escrevendo algumas indicações de filmes de época que amamos.

   As minhas indicações são um pouco clichês, vocês já devem ter visto a maioria, mas se ainda não assistiram, fica as minhas dicas!
1-Titanic
   Titanic é um clássico, já perdi as contas de quantas vezes o assisti, mas sempre me emociono todas as vezes que o vejo. Inclusive, pesquisando sobre ele hoje, tive que reassisti-lo. Não aguentei e perdi algumas horinhas assistindo, por isso que esse post esta saindo atrasado kkk.
   Eu acho que nem preciso falar nada sobre ele né? Porque acredito que não exista ninguém que não o conheça.
2- A Duquesa
   O segundo filme que tenho para indicar também já é um queridinho de longa data, a história é baseada na vida da Duquesa de Devonshire. A atriz que interpretou esse papel foi a maravilhosa Keira Knightley. A personagem foi obrigada pela família a se casar com um homem mais velho que ela, um casamento por interesse, visto que o pretendente era um Duque.      
    Georgiana (a protagonista) estava apaixonada por um amigo, porém se vê abandonando essa paixão para seguir o desejo da família. Entretanto, o casamento com o Duque esta longe de ser um mar de rosas, na realidade ela come o pão que o diabo amassou e precisa estar sempre sorrindo e mantendo as aparências. O que prova que os Duques nem sempre são maravilhosos como os que conhecemos nos nossos queridos romances de época.
   Quando reaparece o rapaz por quem ela foi apaixonada quando era solteira, ela vê a possibilidade de ser feliz novamente, mas o marido dela era um tirano, do tipo que dá vontade de entrar no filme e matar. Naquela época as mulheres não tinham direito algum, a coitada sofre mesmo, até os filhos ela foi privada de ver.
    Prometo que não vou contar mais nada, vejam o filme e tiram sua próprias conclusões, mas saibam que eu o adoro, principalmente pela força da personagem.
3-Belle
   Outro filme que também segue a linha de personagens fortes é Belle, também é baseado em uma história verídica. A Dido é uma garota negra filha de uma ex-escrava com um aristocrata, o pai só descobre a existência da filha quando ela já esta grandinha, então ele acaba levando ela para viver com os tios. 
    Todos achavam muito estranho que uma garota negra pertencesse a uma família de nobres, além disso faziam com que Dido se sentisse totalmente deslocada em meio àquelas pessoas, a unica que a acolhe bem é a prima que também é uma criança e não tem a maldade dos adultos.
    Os anos se passam as duas garotas crescem, se tornam cada vez mais amigas, mas a sociedade e até mesmo a família não se acostumaram com a presença dela na casa. Diziam que a tratava como uma igual, mas na realidade ela era privada de muitas coisas por cauda da cor da sua pele, inclusive de sentar à mesa com a familia para fazer as refeições quando tinha alguma visita.
   Mas a garota tem uma personalidade forte, não se deixa levar pelo que os outros pensam dela. Depois que ela conhece um jovem advogado pupilo do seu tio, John Davinier,  ele vai lhe abrir os olhos para algumas situações de Dido vivia e achava que era normal, que pertencia aquela família e que era tratada como igual, mas ela vai perceber que não era bem isso que acontecia. Os dois acabam se apaixonando, mas é um romance quase impossível, sendo ela uma negra e ele um homem branco, por isso eles vão lutar muito com o preconceito da sociedade para conseguirem ficar juntos.
4- Piratas do Caribe
   Outros filmes que eu adoro são esses da franquia piratas do caribe, são filmes de aventura, muito divertidos e apaixonantes. Aquele tipo de filme que a gente se envolve com as personagens e torce para que eles consigam resolver os seus conflitos. Cada filme novo que a franquia lança é uma aventura viciante.
    O Jack é uma figura! Adoro ele, até coloquei o nome do meu cachorro de Jack em sua homenagem kkkk. É impossivel não torcer para o Will e a Elizabeth nos primeiros filmes, eles formam um casal super lindo.
5-Orgulho e preconceito
   E para terminar essa listinha eu não podia deixar de mencionar "Orgulho e preconceito" Baseado no romance da maravilhosa Jane Austen. Acho que não preciso comentar muita coisa sobre esse filme porque todo mundo já conhece. Mas saibam que eu esse é um dos filmes baseados em livro que eu mais amo, sempre que posso estou assistindo.
 

    Como bônus eu deixo a indicação de "Em algum lugar do passado" um filme já antigo, mas que tem uma história bem linda e dramática. Nele vamos conhecer a história de um jovem  escritor que se apaixona por uma mulher em um retrato que ele viu no hotel, essa mulher era uma atriz muito famosa que fez sucesso no passado. 
    O jovem fica fascinado bela beleza da mulher do retrato, sente uma conexão muito grande com ela e acaba fazendo de tudo para voltar no tempo e conhecê-la. Ele consegue essa façanha de viajar no tempo, encontra sua paixão e com ela vive um grande amor, mas será que vai dar certo essa loucura? Afinal, ela é uma mulher do passado e ele um homem do presente.
Conta para mim aqui nos comentários  quais desse filmes já leu e não se esqueça de me recomendar outros filmes d época/históricos, porque eu vou amar ter novas opções para assistir.

Top 5 Romancistas de Época por Diane Bergher #LeitoresConvidados


Olá leitores, eu sou a Diana Bergher autora de romances, (confira minhas obras no final desse post). Quem me conhece deve saber da minha paixão por romances de época, históricos e de banca. Sou alucinada pelo gênero desde sempre e ao longo dos anos, fui apresentada às romancistas que conquistaram meu coração.
Para comemorar o mês temático do Blog, fui convidada pela querida Mary a deixar minhas impressões sobre minhas romancistas favoritas.
Vamos ao Top 5!

Em 5º lugar: Candace Camp, um grande nome da velha-guarda. 
Candace Camp é autora de mais de 60 livros do New York Times. Seu primeiro romance, “Bonds of Love”, foi publicado pela Jove Publishing em 1978, sob o pseudônimo Lisa Gregory. Dois pseudônimos (Kristin James e Sharon Stephens) e muitos livros depois, Candace escreve sob seu próprio nome, Candace Camp e ainda adora criar histórias. 
Eu e Candace temos o Direito em comum e confesso que me inspiro em sua história de vida para equilibrar a advogada e a escritora que existem dentro de mim.
A autora é mestre em criar enredos intensos do ponto de vista psicológico, nos fazendo navegar em águas profundas da psique humana. Seus enredos geralmente giram em torno do florescer do amor em solo pouco fértil para tanto. Trilogia dos Aincourt, publicado pela Harlequin, são meus preferidos!

Em 4º lugar: Julia Quin, a escritora que nos cativa.

Como esquecer a queridíssima Julia Quin?! Seria um sacrilégio!
Poucos sabem, mas Julia Quin é o pseudônimo de Julie Pottinger e chegou a cursar a Faculdade de Medicina, acabando por abandonar o curso para se dedicar à escrita. A maioria dos seus livros são dedicados ao seu marido Paul Pottinger. Coleciona diversos prêmios literários, dentre os quais o prêmio Rita (organizado pela RWA - Escritores de Romance da América (Romance Writers of America).
Com um texto leve e divertido, a autora conquistou as brasileiras e merecidamente se tornou uma das “queridinhas” dos romances de época. O que mais me chama a atenção na Julia é sua delicadeza para descrever as cenas mais picantes e a perfeição com que descreve os costumes de épocas passadas. É uma delicinha ler os livros da Julia. Os Bridgerton é de longe seu principal sucesso. Eu até tenho o meu Bridgerton favorito: o Antony, do Visconde que me Amava, e você?

Em 3º lugar: Sarah McLean, a feminista.

Eu demorei um pouco para conhecer a Sarah, mas foi amor à primeira página. A Sarah também é uma autora best-seller e ganhadora do prêmio Rita. Seus romances foram publicados em diversos idiomas e sempre foram muito bem recebidos.
A autora ainda é uma das principais defensoras do gênero chick lit e das mulheres que leem este tipo de literatura. Em razão de tal atuação, Sarah foi apelidada pela revista Entertainment Weekly como “graciosamente furiosa”.
O que mais me chama a atenção nas obras da Sarah é a construção das personagens femininas. Todas elas são fortes e sabem o que querem da vida. Em meio às adversidades de ser mulher em épocas passadas, as protagonistas criadas pela autora rompem as barreiras do preconceito e se tornam heroínas.

Em 2º lugar: Lisa Kleypas, a romancista do improvável.

Embora tenha alçado à fama com os romances históricos, Lisa Kleypas também escreve romances contemporâneos. Seus romances foram publicados em 28 idiomas diferentes e ela também foi vencedora do prêmio Rita.
Minha série preferida da Lisa é Os Hathaway, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Com uma escrita cativante e intensa, enredos bem construídos e personagens fascinantes, a autora nos emociona com histórias peculiares, onde o binômio amor e dever parecem andar lado a lado. Aprecio muito os romances da Lisa.

Em 1º lugar: Judith McNaught, a diva das divas.

A Judith já vendeu mais de 30 milhões de cópias de seus livros. Para falar a verdade, a Judith já arrebentava quando eu ainda era criança. Whitney, Meu Amor, seu primeiro best-seller foi lançado pela primeira vez em 1985. Eu a considero a diva master do romance histórico.
O primeiro livro que li da Judith foi Um Reino de Sonhos e foi amor na primeira página lida. Depois foi a vez de atacar Whitney, Meu Amor, outro dos meus queridinhos e quando eu vi, já tinha devorado toda a Série Westmoreland.
Alguns dos livros da Judith foram lançados recentemente aqui no Brasil pela Grupo Editorial Record. As primeiras edições são consideradas raras e, quando as encontramos em sebos, precisamos desembolsar uma certa graninha para tê-las em nossas prateleiras.


Por Diane Bergher, autora do best-seller Um Amor para Penélope, romance de época que conquistou as brasileiras e que deu início à Série Belle Époque

Resenha: Darkmouth: Os caçadores de lendas - Shane Hegarty

Autor: Shane Hegarty
Páginas: 336
Ano2015
Editora: Novo Conceito
Gênero: Fantasia/Infanto-juvenil
AdicioneSkoob
Onde Comprar: Saraiva Amazon
*Exemplar enviado pela editora para ser resenhado
Sinopse
Elas estão chegando! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de “Darkmouth”. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? Hum... Pensando bem, pode entrar em pânico. Entre em pânico agora! Corra!
⇥⇤
Darkmouth: Os caçadores de lendas é uma fantasia infanto-juvenil, escrita por Shane Hegarty e publicada aqui no Brasil pela editora Novo Conceito. A história esta ambientada na cidade de Darkmouth, um vilarejo que vive sendo ameaçado pelas lendas, que na realidade são monstros, como o Minotauro e a Hidra por exemplo.
“Darkmouth era uma cidade de becos sem saída, com muros altos revestidos de cacos de vidro, pedras afiadas e lanças. Ela foi projetada para confundir as Lendas e bloquear o seu avanço, forçando-as a se dirigir para os becos sem saída.
            Nesse livro nós vamos conhecer o Finn, um garoto de 12 anos, que também será um futuro caçador de lendas. Os caçadores de lendas são uma espécie de guardiões da cidade, responsáveis por eliminar as ameaças das Lendas. Ele tem uma importante missão pela frente, pegar firme no seu treinamento para ser um excelente caçador.

A pressão em cima do garoto é muito grande, seu pai que já foi um importante caçador quer que o filho siga seus passos e pega muito pesado no treinamento do menino. Existe também uma grande expectativa dos cidadãos de Darkmouth, que deposita toda cobrança nos ombros do garoto. O que é um pouco injusto, a final ele só tem 12 anos.
Sua família estava na cidade havia quarenta e duas gerações, mas Finn sempre seria um intruso. Sempre haveria sussurros por trás dele. Questões com um toque de ressentimento. Rumores. Porque Darkmouth era a única vila flagelada que ainda enfrentava ataques de lenda? Porque não se esforçava mais para detê-las?”
    Depois de receberem um aviso de ataque das lendas, a cidade fica ainda mais inquieta e a pressão só aumento para Finn. Entretanto, o garoto não leva muito jeito para a coisa, na realidade ele é uma negação, contrariando todas as expectativas que existem sobre ele.
O Finn é o tipo de personagem que faz a gente torcer para que tudo dê certo e que ele consiga se superar. É impossível não se encantar com esse garotinho, além de dar boas risadas em algumas situações ao longo da história.
Eu adorei o universo fantástico criado pelo autor, tenho certeza que vocês vão apreciar também. A história é muito bem descrita e explicadinha do jeitinho que eu gosto.
Além de ser um livrinho juvenil super gostosinho de ler, com uma narrativa que te prende logo no começo e que te deixa cheio de curiosidade para saber o desenrolar dos fatos e o que vai acontecer no final da história.
A diagramação desse livro está simplesmente perfeita, desde a escolha da capa até os mínimos detalhes dentro do livro, o inicio dos capítulos, os números das páginas e as ilustrações maravilhosas que serve para nos conectar ainda mais a história. Além disso, o livro tem um mapa! Quem não ama mapas? Eu adoro.
Esse livro é muito amorzinho recomendo muito essa leitura para o publico infanto-juvenil e também para aqueles que apreciam uma boa história, leve e gostosinha de ler.



Romances de Época mais bonitos da Estante #NovembrodeÉpoca

   Admito!  A primeira coisa que me encanta nos romances de época são as capas, que na maioria das vezes são maravilhosas, depois de conferir se a capa é bonita é que vou me interessar pelo conteúdo.
    Se um livro tem capa feia ou esquisita eu não vou me interessar por ele logo de cara, só se alguém elogiar muito a história, ai eu ignoro a capa. Me desculpe as capas feias, mas beleza é fundamental kkkk. 
    Acho que a primeira coisa que os autores ou editoras devem se preocupar ao publicar o livro é com a capa, ela é que vende o livro. 
    Claro que existem muitos livros com a capa deslumbrante, mas o conteúdo fraquinho, mas pensa comigo, se um livro é maravilhoso e a capa é uma aberração será que alguém vai se preocupar em comprá-lo sem antes ter lido ou ouvido nada sobre ele? Acredito que não!
    Então eu defendo sempre capas lindas são tudo de bom. Por isso eu e as minhas amigas blogueira  a Cailes, a Eloise e a Rafaelle preparamos posts maravilhosos em nossos blogs sobre os romances de  época mais lindos da nossa estante.
Confira os posts
    Agora vamos ás minhas capas favoritas. Alguns dos livros que vou mostrar eu já li, mas também terão alguns que ainda estão na minha listinha de próximas leituras.
  Esses são livrinhos que são lindos por fora e por dentro, super recomendo a leitura.

Esses eu ainda não li, mas já estão no topo da listinha de leitura.

Amo romances de banca, tem muitas capas lindíssimas e essas são algumas delas. 


   Espero que tenha gostado desse post! Me fala aqui nos comentários se você é assim como eu e compra livros pela capa. Faça sua listinha das capas mais bonitas da sua estante, poste nas redes sociais e use a #NovembrodeÉpoca para que possamos encontra-la.
     Um abraço enorme e até a próxima 💋💋.