Resenha: Garota Ranho - Bryan Lee O´Malley (HQ)

Autor: Bryan Lee O´Malley 
Páginas:137
Ano: 2018
Editora:  Companhia das letras
Gênero: História em quarinho
Compre: Amazon
Nota: 4 de 5
Sinopse
Do mesmo criador do fenômeno Scott Pilgrim, Garotaranho é uma das séries mais ousadas, engraçadas e espertas dos quadrinhos atuais. Lottie Person é uma blogueira de moda que vive uma vida absolutamente incrível — ou pelo menos é o que ela quer que você acredite. A verdade é que sua alergia está fora de controle, seu nariz não para de escorrer, o namorado a trocou por uma garota mais nova e é possível que ele tenha cometido um homicídio. Este é o primeiro volume do sensacional Garota-ranho, de Bryan Lee O'Malley, criador de Scott Pilgrim, e da desenhista Leslie Hung.

Olá leitores lindos.
A dica de Hoje é de uma HQ que foi lançada recentemente pela editora Companhia das Letras, selo Quadrinhos na CIA.
Já fazia anos que eu não lia histórias em quadrinhos, então quando a editora me enviou esse exemplar lindíssimo, fiquei super empolada para conferir.

Vamos começar conversando sobre o trabalho gráfico dessa obra, que está um arraso. Garota- Ranho do Bryan Lee O´Malley, Leslie Hung e Michkey Quinn, está esteticamente um maravilhosa. Além do traço muito bonito, a paleta de cores também é sensacional.

Garota-ranho é o apelido que Lottie Person, blogueira top de moda, recebeu. Tudo isso porque ela está com a alergia atacada e seu nariz não para de escorrer ranho, aquele liquido chatinho que fica escorrendo do nosso nariz quando estamos gripadas.

O que eu achei bem interessante nessa HQ é que ela aborda essa vida de aparência das blogueiras, que em frente às câmeras é perfeita e completamente fútil, mas que na real elas tem seus problemas e inseguranças como qualquer uma. Isso fica bem claro na figura da Lottie, que para quem não conhece e só vê o exterior, é toda blogueirinha fashion, mas na realidade ela é uma garota  cheia de inseguranças, completamente influenciável como qualquer uma.

Além do problema chato da alergia, Lottie também está sendo Stalkeada por uma garota, que no passado foi sua estagiária, mas que no momento está tentando copiá-la em tudo, desde o que ela veste, fala e usa até o próprio namorado da Lottie que ela roubou.

Suas amigas blogueiras também são todas superficiais e falsianes, então Lottie está um pouco desiludida da vida. Porém ela acaba conhecendo a CoolGirl, uma menina super descolada, que parece ter a vida perfeita, a aparência perfeita e ser super simpática. Mas essa menina também é meio misteriosa.

No decorrer da história a Lottie vai acabar se metendo em algumas confusões e inclusive acaba sendo investigada pela policia. E o final deixa um super gancho para o próximo volume.

A HQ é super gostosa de ler, você consegue devorar em poucas horas, tem muita referência e nomenclaturas do mundo dos criadores de conteúdo digital, algumas coisas que eu desconhecia, mas que geralmente são explicadinhas nas notas de rodapé.

É uma obra ideal para intercalar leituras. Ultimamente tenho utilizado muito esse recurso de ler uma HQ nos intervalos entre um livro mais denso ou maior.  Recomendo para quem gosta desse tipo de livro, vale muito a pena.


Pin It
0

Resenha: O fantasma de Canterville - Oscar Wilde #Outubroso

Autor: Oscar Wilde 
Páginas:172 todo o livro
Ano: 2002
Editora:  L&PM Editores
Gênero: Terror
Compre: Amazon
Nota: 5/5
Sinopse
Quando o milionário norte-americano Hiram B. Otis comprou a histórica mansão Canterville Chase, não fazia ideia que estava também adquirindo um inquilino para lá de excêntrico, Sir Simon Canterville, um fantasma que há mais de trezentos anos assombra o local e que está disposto a assustá-los de tal maneira que os leve a vender de novo a casa e irem embora.

Olá pessoal.
Passando aqui para falar sobre a minha primeira leitura do #Outubroso. Reli esse clássico "O fantasma de Canterville" do Oscar Wide. 

Esse livro não é muito assustador. Na realidade ele tem uma vibe mais satírica, pois o autor tece uma critica ferrenha à sociedade americana da época (seculo 19) em comparação com a inglesa, isso fica bastante evidente em diversos pontos na obra. Nós que lemos romances de época sabemos que os ingleses eram muito finos, cheios de regras e os americanos eram considerados mais sem modos e deselegantes.
“Milorde”, respondeu o ministro, “ficarei com a mobília e com o fantasma por um preço. Venho de um país moderno, em que temos tudo o que o dinheiro pode comprar; e com nossos ágeis e jovens companheiros agitando o Velho Mundo, cotanto as melhores atrizes e prima-donas, concluo que se existisse na Europa qualquer coisa parecida com um fantasma, já o teríamos levado a nosso país há muito tempo; estaria agora em um museu púbico ou em uma apresentação itinerante”.
 A família Otis, cujo chefe é um diplomata americano muito rico, acabam se mudando para a Casa de Campo Canterville. Um local que pertenceu a uma longa linhagem de Lordes Canterville. Mas diziam que a propriedade era assombrada por um fantasma. O próprio Lorde Canterville adverte o Sr. Otis para esse fato, mas esse muito prático e cético, não liga para as coisas sobrenaturais.
“Acho que o velho país encontra-se tão superpovoado que não há um clima decente para todos. Sempre fui da opinião de que a emigração é a única saída para a Inglaterra”.
Acontece que logo na primeira noite deles na propriedade acabam constatando a existência do fantasma, que perambulava pela casa arrastando correntes e soltando gemidos pavorosos, para não falar na mancha de sangue que aparecia no chão, mesmo que fosse removida todos os dias.Porém, ao invés de ficarem aterrorizados eles tratam aquilo como se fosse algo normal.

Inclusive com os péssimos modos deles e o ceticismo acabam tornando a vida do pobre fantasma um inferno.
Simon o fantasma,acostumado a aterrorizar a existência de longas linhagens de nobres ingleses, acaba ficando horrorizado com a falta de modos dos Otis. Que fazem de tudo para ridiculariza-lo.

Os garotos gêmeos Otis é que eram a principal fonte de infortúnios do pobre fantasma, eles aprontavam muito com o coitado. Na opinião de Simon o fantasma só quem salvava na família era a bela Virgínia.

Essa história é muito engraçada e fluida, nem parece um livro que foi escrito há séculos, tamanha fluidez. Recomendo demais para quem não sabe o que ler nesse mês do terror e não está habituado a ler livros de terror. É uma ótima dica para começar leve nesse gênero.

Pin It
1

Lançamento: Caveiras - Vitor Abdala Editora Évora

Título: Caveiras
Subtítulo: Toda tropa tem seus segredos
Autor: Vitor Abdala
Selo: Generale
Páginas: 192
Assunto: Terror, Suspense Policial
Sinopse
“O menino correu pelas ruas escuras da favela olhando a todo momento para trás. Seus perseguidores gritavam para que parasse, mas ele sabia que não deveria. Talvez conseguisse chegar à sua casa se tivesse sorte. Era sua única chance. Em sua ingenuidade infantil, esperava que a mãe o protegesse”. Numa favela do Rio de Janeiro, Serginho, um menino de apenas 12 anos, é executado com um tiro na cabeça dentro de sua própria casa por cinco homens fardados de preto. Segundo a mãe do garoto, os assassinos são policiais da tropa de elite. O crime está envolto em mistério. Afinal, os caveiras, integrantes do respeitado batalhão, executaram o menino? E por que teriam feito isso? Ivo, um jovem repórter do jornal O Carioca, começa, então, uma busca para saber a verdade por trás dessa história. E, quanto mais ele aprofunda a investigação, mais se aproxima de um terrível segredo que envolve a tropa de elite. Agora, a vida de Ivo e de sua família está em risco. Caveiras é um suspense policial com elementos de horror sobrenatural que mergulha na violência do Rio de Janeiro. 

Olá pessoal, tudo bem?
Nesse clima do mês do terror #Outubroso eu venho indicar um lançamento da editora Évora parceira aqui do blog.
"Caveiras" é um livro do gênero suspense policial, do autor nacional Vitor Abdala. A narrativa vai ser ambientada em uma favela no Rio de Janeiro.  O livro parece ter uma narrativa que vai nos chocar, sensibilizar e ao mesmo tempo nos causar medo.
Confesso que fiquei bem curiosa para conferir essa história, estou louca para fazer a leitura e assim que eu fizer conto para vocês o que achei.
O livro já está disponível na Amazon, passa lá para conferir.

Sobre o Autor 

Nascido no Rio de Janeiro, em 1981, Vitor Abdala é jornalista e especialista em políticas de justiça criminal e segurança pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Como repórter, desde 2004 faz coberturas sobre ações policiais no Rio de Janeiro. É membro da Horror Writers Association (HWA), sediada nos Estados Unidos, e conselheiro da Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (Aberst). É autor de Tânatos: contos sobre a morte e o oculto (2016) e Macabra mente (2016), além de organizador da antologia Narrativas do medo (2017). Também participou de várias antologias brasileiras e internacionais. 

Pin It
0