Resenha: Um perfeito cavalheiro - Julia Quinn- Os Bridigertons 3

10:50


  
          

Sinopse

   Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo.
   Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.


Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu.
Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles.
Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres.
O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível.
- See more at: http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/ver/242#sthash.XE9IYJhP.dpuf

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu.
Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles.
Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres.
O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível.
- See more at: http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/ver/242#sthash.XE9IYJhP.dpuf
  Resumo


  Sophie sempre soube que era filha ilegítima do conde Penwood, mas não sabia quais as razões que o levara a abriga-la em sua casa dizendo a todos que ela era apenas sua pupila , quando o conde decide se casar o coração de Sophie se enche de esperanças  de que a nova madrasta o encorajasse a assumir sua paternidade.

   Mas para seu pesadelo a madrasta Araminta era terrível, uma mulher mesquinha e cruel, suas filhas Rosamund e Posy também eram malvadas apesar de Posy ser um pouco menos que  a irmã e a mãe pois as vezes era amável com Sophie. Depois da Morte do Conde Sophie vê sua vida transformar-se em um verdadeiro  inferno.

   Os anos se passaram e Sophie se vê de pupila do Conde á escrava dos caprichos da Madrasta  e suas filhas, teve que se acostumar a essa vida para ter um teto sobre sua cabeça e alimentos, realmente uma vida medíocre ,principalmente porque sabia que a madrasta ganhara uma boa quantia para que a amparasse mas não podia reclamar sem enfrentar sua fúria.

  No entanto era impossível evitar sentir inveja de Aramina e suas filhas que receberam um convite para o baile de mascara de Lady Bridgerton, pois Sophie Sempre desejou ir á um baile da Alta sociedade ,mas não devia se permitir sonhar com algo que jamais iria acontecer.

  Porém por um acaso do destino algo acontece e ela acaba realizando seu sonho de ir ao famoso baile de máscaras de Lady Bridgerton onde conhece Benedic  Bridgerton  segundo mais velho dos 8 irmãos Bridgerton. A noite foi mágica Sophie se sentiu uma verdadeira princesa de contos de fadas ao lado de seu príncipe Benedict.

   Benedict já estava cansado  das pressões casamenteiras de sua mãe pois todas as mães casamenteiras e suas filhas viam os irmãos Bridgertons como bons partidos , mas o problema era que ele não se interessava por nenhuma moça que conhecia, até que na noite do baile de mascaras da sua mãe conheceu uma mulher misteriosa ,radiante em um traje prateado,  ele sentiu-se imediatamente apaixonado por ela mesmo sem ver seu rosto que estava oculto pela mascara ,soube que era amor a primeira vista .Mas a Dama misteriosa que lhe roubou o coração partira da mesma forma misteriosa que chegara sem deixar nenhuma pista de quem era ...

   Sophie sempre pensou que nenhum homem se interessaria por ela  ou que ela pudesse amar e ser amada, mas no momento em que viu Benedict se apaixonou, no entanto sabia que um cavalheiro como ele, bem nascido e rico não se interessaria por uma bastarda como ela .

   Quando Araminta descobre sua aventura acaba mandando-a ir embora deixando Sophie desamparada e na rua da amargura, desde então nunca mais viu Benedict e tinha a certeza de que ele nunca a encontraria pois não sabia quem era ela.

   Mas um tempo depois o destino os coloca frente a frente, mas como era de se esperar Benedict não sabia que Sophie era a dama de prateado que ele obsessivamente procurou por anos.  Sophie perguntava a si mesma será que um perfeito cavalheiro como ele seria capaz de se apaixonar por  uma simples empregada como ela?


O que achei do livro


   A história é levemente baseada no conto de fadas da Cinderela, mocinha atormentada pela madrasta má, um baile de máscara, um príncipe encantado, meia-noite, mas é só isso que a história tem em comum com o conto da Cinderela. É um lindo romance, uma história de amor a primeira vista de  ambas as partes.

   O Benedict não é um libertino como os outros irmãos é um homem sensível  que assim como os irmãos sofre constantes pressões  de sua mãe para que se case, porém ele não queria se casar com qualquer mulher pois tinha esperanças de que a dama de prateado que ele conheceu no baile voltaria para ele  e se casasse com outra a perderia para sempre.

   Quando reencontra Sophie sem saber que ela é dama em questão, sente por ela uma grande atração que segundo ele chega a ser igual a que sentiu pela dama do baile, então ele se apaixona duas vezes pela mesma mulher sem saber que Sophie e a Dama de Prateado são a mesma pessoa.

   Achei o romance muito lindo, o Benedict é um fofo por tentar se guardar para a Dama misteriosa uma mulher que ele se apaixonou a primeira vista e  viu apenas uma vez, mas também o achei um pouco cabeça dura por não assumir seu romance por Sophie e que a amava.

   Adorei a história de Um perfeito cavalheiro, me surpreendeu, pois não esperava muita coisa do Benedict porque ele apareceu muito pouco nos outros romances por isso não o conhecia tanto quanto os outros irmãos, a Sophie também foi uma mocinha que me chamou atenção por sua triste história de vida, mas achei ela um pouco covarde e cheia de auto piedade ao longo da historia.

   Assim como os livros anteriores da série o romance se passa na Inglaterra em 1814,diferentemente dos outros romances este não retrata tanto os bailes da alta sociedade de Londres.
    A capa do livro é linda e discreta como todas as outras da série, mas acredito que a capa desse terceiro livro deveria pertencer ao segundo e vice versa pois a mocinha retratada na capa do segundo livro é loira combinando assim com a Sophie já a capa do livro três é retratada uma mulher morena combinando com a Kate Shefield . Entendeu meu raciocínio? Espero que sim kkkkk para simplificar acho que a capa dos livros  2 e 3 foram invertidas.

Nota para o Romance
 

  Adorei e com certeza merece um 9,3, pois foi um livro muito bom.




Como os imaginei

 


Skoob
Link do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/346257ED388542-um-perfeito-cavalheiro


 https://onedrive.live.com/view.aspx?cid=05CACEDC2D7EF04D&resid=5CACEDC2D7EF04D!182&app=Word


VOCÊ PODERÁ GOSTAR DE:

14 comentários

  1. Oi, tudo bem?
    Eu gosto muito de um ator inglês chamado Benedict Cumberbatch, e quando vi que o "mocinho" tinha esse nome, não pude evitar relacionar as duas pessoas. Infelizmente eu não gosto muito de romances, então acredito que não lerei esse livro.
    Como uma dica de amiga, eu ti aconselharia a filtrar mais a resenha para que fique um texto mais curto. Seria mais agradável para a leitura.

    Beijos
    leitoresforever.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela dica esta resenha ficou enorme mesmo, vou tentar filtrar as proximas um pouco mais, mas acho que tem muitos blogs literários por ai que escreve 5 linhas sobre o livro e fala que é resenha eu acredito que resenha tem que ser mais longa para ser fundamentada por isso minhas resenhas são um tanto grandes ,mas vou seguir sua dica e filtra-las mais sem deixar de lado sua essência.

      Excluir
  2. Talvez , por ter algumas semelhanças com "Cinderela", eu devesse achar a história chata, pois realmente acho esse conto de fadas um pouco chato, mas parece que as semelhanças são bem limitadas, como você disse. Sendo assim, creio que deve ser um ótimo livro e eu leria, com certeza.

    http://eueminhacultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é um ótimo livro recomendo iniciar suas leituras de romances históricos com ele você vai adorar este gênero.

      Excluir
  3. Olá, Mary!

    Li essa série há muitos e muitos anos, quando a única tradução disponível era de um grupo de fãs dessa autora! Sou apaixonada por esses livros, em especial pelo primeiro e pelo próximo! O Colin e a Penélope são tão maravilhosos!!!!!! *-*

    Quando li Um Perfeito Cavalheiro, minha impressão foi exatamente como a sua: como Benedict foi um mocinho pouco presente nos livros anteriores, não sabia muito bem como interpretá-lo, o que esperar dele. Não me decepcionei, entretanto: é um mocinho forte e bastante corajoso. Já a Sophie é muito encantadora e me lembra muito uma das personagens de Candace Camp, muito mesmo! Acho que as duas autoras têm muito em comum (e não podemos esquecer a Deborah Simmons)! :D

    Uma coisa de que gostei na sua resenha foi o "como imaginei". Nunca pensei em tentar colocar rostos reais (e famosos) em personagens dos livros. É uma prática bem louvável e que só vi acontecer no Wattpad.

    Um grande abraço!

    Ana Carolina Nonato
    Blog Seis Milênios
    http://seismilenios.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz por você gostar das mesmas autoras de romances que gosto, o livro Os Segredos de Colin Bridgerton é o meu favorito até agora também, porem recomendo que leia a versão publicada pela editora Arqueiro pois a versão traduzida pelas fãs contem alguns errinhos o que torna mais difícil a leitura.

      Excluir
  4. Queria ter interesse por essa série da Julia Quinn. Adoro romances de época, mas acho que já li tantos (e todos eles eram tão parecidos) que acabei enjoando... Gostei de saber que tem um pouquinho da magia da Cinderela, mas não sei se isso é bom, ou ruim... Adorei saber como você imaginou os personagens! Eu tenho dificuldade de associar um personagem de um livro que estou lendo a alguém famoso, mas é mais fácil quando os personagens são meus (dos livros que escrevo).

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas pessoas me fala que não gosta de romance porque são muito previsíveis, pois eu digo que gosto de histórias com finais previsíveis,aquela história que você sabre que no final ,eles vão ficar juntos mas não sabe o que os levaram a ficar junto, ou seja como acontecera isso que diferencia um romance do outro, o que na minha opinião é a graça das histórias.Portanto recomendo que leia os Bridgertons da Julia Quinn garanto que vai te surpreender e te viciar....

      Excluir
  5. Oii, tudo bem?
    Aii, que lindo esse livro, o mocinho querer se guardar para a Dama Misteriosa!
    E me ganhou na parte "levemente baseado em Cinderela". Amo histórias assim!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Julia é mt diva! Sou completamente apaixonada pela família Birdgerton :D
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  7. obrigadas queridas pelo carinho de vocês

    ResponderExcluir
  8. Oiii Mary, tudo bem??? Ainda nã li esses romances históricos, mas tenho muita vontade já que todos andam falando muito bem. Preciso conhecer. Vou esperar alguma promoção (pq vida de leitor que compra demais é difícil, kkkk) e vou adquirir. Amei a sua resenha e já me apaixonei pelo mocinho :)
    Beijooos e um Feliz Ano Novo repleto de boas coisas :)
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro romances históricos , posso te indicar algumas autoras como a Julia Quinn,Lisa Kleypas,Madeline Hunter, Hannah Howel e muitas outras que passaria o dia todo aqui citando-as.

      Excluir