domingo, 23 de outubro de 2016

Resenha Nocional: Simplesmente Você- Cissa Prado.



Na maioria das vezes, quando nos imaginamos encontrando nossa ‘’alma gêmea’’, ‘’amor eterno’’, ou qualquer outro termo clichê que usamos para descrever aquela pessoa, sempre pensamos em por do sol e a brisa levando nossos cabelos e nos deixando parecidas com a Rachel McAdams, de Diário de uma Paixão. Para Helena, não houve nenhuma dessas coisas: não houve o sol, o vento batendo em seu rosto e, definitivamente, não houve nenhuma cena digna de Hollywood.
Helena é o desastre em figura de gente e a prova disso é que, em pleno primeiro capítulo, ela se vê espatifada no chão, com seu salto quebrado e um dos joelhos machucados. Mas dessa vez a culpa não foi dela. Oh não, a culpa foi completa e totalmente de um idiota qualquer – idiota este, que virará sua vida de ponta cabeça. Bonita, inteligente e uma ótima profissional, Helena nunca teve o tão sonhado ‘’primeiro amor’’; ela já se envolveu com alguns caras, é claro, mas nenhum deles a fez sentir-se nas nuvens – isto é, até conhecer Eduardo.
Depois da trágica noite de puro estresse, Helena não consegue tirar da cabeça aquele que lhe causou confusão; a pior parte? Ela nem sequer sabe seu nome. E então, no que se parecia com apenas mais um fatídico dia de trabalho, acaba se tornando o pior - e melhor- dia de sua vida. Ao ser avisada por Jorge, seu chefe tirano, que teria um novo colega de trabalho com o qual dividiria não apenas seu espaço de trabalho, mas também seus clientes, ela nem sequer imaginava que o destino cruzaria seu caminho com aquele que habitava seus sonhos.
Eduardo é a bipolaridade em pessoa; em um momento, morre de amores, ciúmes e necessidade de ter Helena por perto, em outra, a afasta e age como se não a conhecesse – ou pior, como se sua existência não lhe importasse. Alto, bonito e gostosão inteligente, Edu parece ser o cara ideal, mas ele tem tendência a se afastar dois passos a cada um que Helena dá em direção a ele. O motivo? Ele esconde segredos.
Destinada a não dar o braço a torcer, Helena se mostra persistente na luta contra a muralha de gelo que Edu construiu em volta de si mesmo.
Mas a grande questão é: ela conseguirá lidar com todos os problemas que virão acompanhados de seu amor? Ou isso será demais para lidar?

Minha opinião
Algo que me agradou - e muito- durante a leitura da obra foi a não erotização da mesma. Hoje em dia é muito comum os autores irem lá e simplesmente - desculpem o termo- foderem com a história, enchendo-a de cenas eróticas desconexas apenas para prenderem mais leitores. A autora conseguiu focar estritamente nos gêneros proposto: humor, romance e suspense.
Confesso que passei 50% da leitura rindo das atrapalhadas de Helena, e os outros 50% tentando achar uma maneira de entrar no livro e dar uns bons sacodes no Eduardo.
É uma leitura fácil, engraçada e ótima para levantar o animo.
Então, se você gosta de personagens engraçadas e viciadas em brigadeiro, homens que se intitulam machos alfa e suspense, você precisa ler essa estória!
5 motivos para ler:
1 - A protagonista é engraçada e super atrapalhada - o que, provavelmente, irá lhe causar inúmeras risadas.
2 - A escrita, por ser em 1° pessoa, te faz compreender os medos e anseio da personagem.
3 - Por ser um livro nacional, você poderá ter a oportunidade de conversar diretamente com a autora em suas redes sociais; dizer o que achou do livro e debater os pontos que mais lhe agradara.
4 - O livro é desconstruído; não há machismo da parte do protagonista, e tão pouco violência.
5 - A leitura, além de ser leve e fluída, é recheada de humor.

Não se esqueça de deixar um comentário dizendo o que achou da resenha e de seguir o blog e o canal para receber as atualizações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário