domingo, 27 de novembro de 2016

Resenha: Taboo - Sam Crescent e Jenika Snow {Não publicado no Brasil}



   Seria o amor algo inapropriado, sujo ou, ouso dizer, proibido? Poppy acha que sim.
    Desde sua adolescência, não há um único dia que se passe sem que Poppy pense em Alexei e no prazer que ele poderia lhe proporcionar entre quatro paredes. Seu corpo musculoso e seu sotaque russo a deixam excitada, arrepiada e...suja. O por que deste último sentimento? Porque Alexei é algo proibido, e o proibido é o que lhe atrai. 
     Alexei é um homem marcante e que chama atenção; sendo atraente, inteligente e um homem de sucesso, isso o faz igualar-se a um deus grego. Com um piscar de olhos e o sorriso certo, nosso protagonista consegue deixar qualquer uma pronta para uma visita em seu apartamento. Mas tem um pequeno problema: ele não quer todas as mulheres, ele deseja apenas uma: Poppy. O problema em questão? Ela é proibida para ele.
     Quando Poppy era apenas uma garotinha, Alexei se tornou não apenas seu padrasto, mas sua figura paterna e a quem sempre manteve respeito; respeito este que sempre foi compartilhado entre ambos. Ao passar dos anos e no inicio de sua puberdade, Poppy começou a sentir algo distinto de amor paternal, ela se sentiu atraída. Atração esta que apesar dos anos, continua a incendiando a cada vez que o vê ou simplesmente ouve sua voz. 
     Mesmo tendo se divorciado, Alexei não cortou as ligações que mantinha com Poppy. O forte desejo que sentia pela garota o fez a mante-la por perto e certificar-se de que sempre estivesse a salvo de quaisquer problemas.
     Quando o futuro decide dar as cartas, ambos se veem frente a frente e são obrigados a decidirem se a atração que sentem um pelo outro é forte o bastante para as consequências que virão a seguir. 
Em um mundo cheio de Tabus, ambos seriam julgados - tanto pela comunidade, quanto por eles mesmos; mas isto não significa que deixarão a oportunidade passar, significa?

Minha opinião
      O próprio nome do livro já diz tudo ''Taboo''. Mas, e você, sabe o que é tabu?
     Tabu é, de uma forma simples e resumida, proibido e ''digno'' de julgamentos. É algo que não é discutido, citado e muito menos demonstrado. E este título serviu como uma luva para a história!
    Hoje em dia há milhares de relacionamentos como o que é relatado no livro; garotas que se envolvem e tem preferencia a manter relacionamentos com homens mais velhos e maismaduros. E, assim como esses relacionamentos, o dos protagonistas também tendem a ir pelo mesmo caminho: o julgamento alheio - e este é o ponto onde a realidade invade a história.
     Os autores conseguiram descrever com claridade a forma como a sociedade enxerga as relações das quais julgam inapropriadas. Mas não é apenas o julgamento alheio que é relatado, e sim os dos próprios personagens - principalmente o de Alexei. O livro mostra com clareza o conflito interno dos protagonistas sobre o certo e o errado, sobre como a relação entre eles poderia alavancar uma série de problemas para ambos.
     Apesar de ser uma leitura rápida e fácil, este é o livro ideal para nos livrarmos de uma ressaca literária. 

5 Motivos para ler Taboo:
1° - O livro, apesar de ter uma linguagem pesada, não é nada profundo quanto parece, o que é ideal para quem curte algo erótico, mas não a ponto de te deixar com uma ressaca. 
2° - Com menos de 100 páginas, pode ser lido em apenas um dia, o que é perfeito para quem não tem tempo na agenda para leituras mais longas.
3° - A escrita dos autores é fácil, apesar de um pouco vulgar em alguns pontos. 
4° - Há apenas dois personagens do qual você deve se preocupar, sendo assim, você não terá que ficar atenta a todos os personagens secundários esperando que algo que eles diga te leve a desvendar algum mistério.
5° - Apesar de ainda não ter sido traduzido para o português, você pode encontra-lo em formato digital por um preço mínimo (R$3,64 na Amazon). 

    Visite o blog Unicórnio literário: Aqui ❤
   Não se esqueça de deixar um comentário dizendo o que achou dessa postagem, muitos abraços e beijos e até a próxima.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário