quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Resenha: A transformação de Raven - Sylvain Reynard


  Raven Wood vive já faz alguns anos em Florença e trabalha na Galleria degli Uffizi como restauradora. Numa noite, após sair tarde e sozinha de uma confraternização, ela tenta impedir o espancamento de um conhecido e acaba sofrendo bastante na mão dos agressores, mas a sua vida é salva e após uma semana ela acorda sem saber como chegou em sua casa e porque avançou tanto no tempo.
  Ao retornar para o trabalho descobre que a coleção de ilustrações de Botticelli referente A Divina Comédia foi roubada e que ela pode ser uma das suspeitas por conta do seu sumiço
Enquanto ela tenta entender o que aconteceu consigo, um ser misterioso passa a protege-la e evitar que Raven seja apagada. Quem é ele? O Príncipe de Florença.

Minha opinião
  A Transformação de Raven dá continuidade ao enredo introdutório de O Príncipe das Sombras, agora conhecemos melhor o Príncipe e do que ele é capaz. Ter Raven como protagonista me foi estranho pois se o livro introdutório abordava o Príncipe é racional que ele tivesse sido o centro das atenções e não um co-protagonista.
   Raven é curiosa demais e tenta entender o que aconteceu com ela após tentar salvar um amigo de rua. Mas é de se esperar que milhares de questionamentos abertos pois a mesma acordou com uma beleza de dar inveja, pele linda, cabelo lustrosa e sem nenhuma deficiência física.
   Aquela pessoa esquecida de uma hora para outra se tornou bela e é notada, é compreensível que dúvidas surjam e ela corre atrás das respostas. E é por causa dessa atitude que ela cruza o caminho do Príncipe e um fervoroso romance tenta se instalar.
   Raven é uma personagem que quebra todo esteriótipo de beleza, não é magra e possui quilos a mais, vive suando e tem uma deficiência numa das pernas que lhe impossibilita de andar direito, tendo que usar como uma bengala como auxílio. Nenhum homem é atraído por sua beleza comum, mas o Príncipe chega e muda completamente esse quadro.
   Me incomodei com os momentos insistentes de flerte por parte do Príncipe, pois Raven não demostra ter interesse. Humildade não é o seu forte e fiquei bem surpreso ao ver Raven caindo em seus encantos.
   O linguajar chulo, diferente do livro introdutório, não chegou a incomodar pois já estava esperando.O sentimento de aceitação se torna muito presente e o Príncipe é a pessoa certa para despertar esse sentimento em nossa protagonista.
   Engana-se quem pensa que a obra é somente romance. Não, existem um grupo de caçadores querendo destronar o Príncipe e faram de tudo para ter o domínio de Florença. Conclui a leitura gostando dos personagens, apesar dos pesares e aquela sensação de romance clichê com personagem masculino misógino. 
   A capa do livro não me agradou, as folhas são amareladas e o tamanho das letras relativamente grande.Não sei esperar o quê da continuação que tem o título de A Sombra do Passado. 

Motivos para ler A Transformação de Raven:
Cenas hot: para quem curte essas cenas o autor soube criar um fogo como fundo na personalidade devassa do Príncipe.
Protagonista não estereotipada: Raven não tem o padrão de beleza imposto pela sociedade então fica fácil de se identificar em algum momento do enredo.
Aceitação: Príncipe é espetacular em tentar abrir os olhos de Raven para o fato de que as suas curvas mais lhe atraem do que afasta e que o padrão de beleza do século presente não lhe agrada.
Defeitos: ambos os protagonistas tem defeitos e eles ficam claros e presentes em suas vidas, nada é ocultado para ter a imagem de perfeição. 
Cenas cruas: sim, Sylvain descreve cruamente as cenas de mortes e para quem gosta de objetividade o autor tem em tais cenas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário