Resenha Nacional: Lágrimas Agrestes - Letícia Sardenberg - Leituras da Mary

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Resenha Nacional: Lágrimas Agrestes - Letícia Sardenberg


Damiana sabe o real sentido da palavra sofrimento. Desde que nascera, estivera fadada a vida que Deus lhe designou; crescera em um lar sem amor paternal, e em seus poucos anos de vive já sofrera doses de dores - tanto físicas quanto psicológicas- capazes de lhe consumir por anos a fio.
Quando criança, fora submetida a ira do pai e, depois, a de sua tia, cuja qual a humilhava e abusava constantemente. Meses depois, deixada a porta de um orfanato praticamente falido, ela foi entregue a um mundo ainda mais escuro e sombrio do que vivera antes. 
Entretanto, há sempre um ponto de luz entre a escuridão e, no caso de Damiana, sua luz era Rita, ou Ritinha, como costumava chama-la. Sempre que as coisas se tornavam difíceis demais para suportar, e o mundo feio demais para continuar vivendo nele, era na irmã que Damiana pensava, e era nela em quem encontrava forças para continuar respirando.

"Minha história no Orfanato Criança Feliz começou quando eu tinha sete anos, e Ritinha, poucos meses. "

E então, quando Damiana pensava que nada em sua vida medíocre e aparentemente sem importância poderia, de fato, piorar, o chão foi aberto a seus pés. Depois de meses no orfanato, a única ambição que tinha era ser adotada por uma família juntamente com sua irmã, mas seu único sonho desmoronou quando soube que um casal vindo do Sul tinha interesse de adotar Rita, e deixa-la para trás - e foi exatamente assim que aconteceu.

A partir dai, Damiana dividiu sua vida em dois propósitos: manter-se vida, e reencontrar sua querida e amada irmã.


Minha opinião:
Este livro é diferente de tudo o que já li - e digo isto no melhor dos sentidos.
A autora conseguiu com proeza descrever um dos cenários mais sombrios que um ser humano pudera viver na infância. Li o livro em algumas poucas horas e devo dizer que, em alguns pontos, tive que interromper a leitura tamanha aflição que sentia.
Damiana vivia, no começo da história, em função de Rita; ela a amava mais que tudo no mundo e fazia de tudo para mante-la o mais segura possível. E, durante o que considero ser a segunda parte da história, sua trajetória era toda traçada em tentar ficar o mais próxima da irmã que fosse, mesmo que não soubesse ao certo onde a mesma se encontrava.
O livro é, sobretudo, uma história de luta pela sobrevivência, superação e de amor incondicional. 
A escrita da autora é simplesmente maravilhosa, e seu vocabulário extenso. Quando aos erros gramaticais: eles simplesmente não existem.
A autora me trouxe diversas reflexões sobre a vida, e a percepção de como tenho sorte por ter os pais que tenho, e de viver a vida que vivo. Um livro que, com toda a certeza do mundo, recomendo a todos.

5 Motivos para ler:

1° A escrita da autora é fácil e não faz uso de palavras de baixo calão; sendo assim recomendada a qualquer idade.
2° Um livro que nos coloca para pensar, que nos faz refletir e lembrar de nossa própria infância, e do quanto somos sortudos pelo que temos.
3° A autora é nacional e um amor de pessoa. Ela está sempre aberta a receber opiniões e a tirar dúvidas de seus leitores.
4° O livro é pequeno, com pouco mais de 100 página, e ótimo para se ler depois de um dia agitado no trabalho ou faculdade.
5° O livro trata de questões sociais e em parte sobre o abuso infantil, e é um grande alerta para tudo o que nossos olhos não veem, mesmo estando a nossa frente.

Nenhum comentário:

@marycspblog