Resenha Nacional: Interator - Alexandre Almeida de Oliveira - Leituras da Mary

terça-feira, 28 de março de 2017

Resenha Nacional: Interator - Alexandre Almeida de Oliveira

Exemplar cedido pela editora para resenha

Marcelo é um adolescente expert em computação, mas sua família vive em grandes dificuldades financeiras e, para piorar, ele ainda sofre bullying na escola onde estuda, passando quase todo o seu tempo fantasiando com uma vida melhor. Tudo começa a mudar quando o rapaz descobre que uma empresa de games chamada 'Assertiva' está para lançar um game de interatividade absoluta - ou seja, através de um equipamento (a câmara de interação) o jogo é inserido na mente do jogador, o que lhe traz sensações físicas de estar dentro do jogo, como suor, dor e cansaço. Tentando fugir de sua vida e de si mesmo, sorrateiramente Marcelo altera a programação da máquina, pede um teste e se "tranca" no mundo da fantasia. Apenas Fábio, seu pai, é quem poderá salvá-lo e ele será desafiado em seus próprios limites na missão de resgatar Marcelo do mundo da fantasia e trazê-lo de volta à realidade. Porém, Fábio precisará superar muitas barreiras emocionais e preconceitos desde que abandonou a família. 'Interator: quando game e realidade se confundem' é um livro emocionante que reúne problemas contemporâneas do uso de tecnologias com as antigas e complexas interações familiares.

    Interator é o livro que fala um pouco da vida do protagonista Marcelo. Ele nunca teve um pai presente em sua vida e sua mãe sempre batalhou muito para mantê-lo numa escola particular que fosse minimamente boa, mesmo quando ela estava desempregada e sem ter ajuda de ninguém.
    Um dia, Marcelo, triste por não ter dinheiro para sair com sua “namorada”, descobre um concurso que a Assertiva Software estava fazendo, onde o ganhador levaria para casa milhares de reais. No começo, o protagonista queria ganhar esse dinheiro para ajudar a sua mãe, mas depois de uma briga os planos mudam.
    Nesse meio tempo, dentro da Assertiva, um novo instrumento estava sendo criado; o Mentor. Que era uma câmara de realidade avançada onde o jogador que entrasse nela (chamado de Interator) poderia sentir-se totalmente dentro do jogo.
    Logo quando soube disso, Marcelo decidiu que queria ser um Interator, mas para isso era preciso muito dinheiro; portanto ele tenta ganhar o concurso. Só que as coisas não eram tão simples assim...
    A história do livro é muito boa e em vários momentos, eu me senti dentro do Mentor. Contendo vários termos técnicos, é muito interessante ir descobrindo cada vez mais uma parte da tecnologia que a maioria de nós não conhece. o planejamento.
    Além de que a ideia do projeto Mentor em si é fantástica e com certeza eu amaria viver em um mundo onde esse tipo de tecnologia existisse e fosse acessível a todos.
    Os personagens foram muito bem caracterizados e eu consegui me apegar bastante ao Marcelo. Já que ele era apenas um garoto que precisava de uma atenção paterna que nunca recebeu. 
    Indico bastante esse livro para todas as pessoas, pois ele contém partes de relações familiares abaladas e também bastantes termos tecnológicos. Resumindo em poucas palavras eu diria que esta história é incrivelmente inteligente. Nota 4,5/5.

5 motivos para ler o livro:
1 – A capa é maravilhosa, com códigos binários em alto relevo.
2 – Os geeks de plantão vão amar.
3 – Fala sobre como relações familiares podem ser “consertadas” com amor.
4 – O final é muito bom <3.
5 – Você também vai querer ter um Mentor na sua casa.
    Espero que tenham gostado da resenha e não se esqueça de deixar um comentário e seguir o blog nas redes sociais.

Nenhum comentário:

@marycspblog