Resenha Dupla: Uma filha no Oeste e Uma irmã no oeste - Angela K. West

19:30


    Olá leitores, tudo bem com vocês?
    Hoje trago-lhes uma resenha dupla de dois contos de romance de época da autora Angela K. West, são livros bem curtinhos com cerca de tinta paginas cada. Se você esta procurando leituras rápidas, românticas e tocantes leia as minhas impressões.

Uma filha no oeste// Noiva por correspondência #1

Tillie Montero não queria ser uma solteirona. Na verdade, ela costumava ser muito bem casada... ou assim ela pensava. Agora divorciada, porque seu ex-marido não podia suportar a ideia de uma esposa infértil, ela se conformou com uma vida tranquila. Apenas quando ela vê um anúncio à procura de uma noiva por correspondência é que ela começa a sonhar novamente em construir uma nova história.
Daniel Howell teve sua filha de uma forma não-tradicional, e embora ele esteja fazendo um bom trabalho em cria-la, ele sabe que sua tímida garotinha precisa do amor de uma mãe. Quando ele coloca um anúncio no jornal à procura de uma noiva, ele compreende que sua filha terá que aprová-la antes de se casar com ela. Assim que ele coloca os olhos em Tillie, ele torce para que ela consiga a aprovação de sua filha porque sente que corre grande perigo de se apaixonar...
💝 Compre na Amazon:http://amzn.to/2ohNcZD

    O primeiro casamento de Tillie foi um fracasso que culminou em um divórcio, seu marido sempre quis ter filhos, assim como ela, mas após anos de infrutíferas tentativas a relação foi se desgastando. Como naquela época a mulher era sempre a culpada por tudo de ruim que acontecia, vocês já devem ter percebido que o marido de Tillie acaba jogando sobre os ombros dela toda a culpa da infertilidade, ele se divorcia dela para poder encontrar uma outra mulher que lhe dê o tão sonhado filho.
    Sabemos que até pouco tempo a mulher divorciada era muito mal vista, imagine então no século XIX? De fato Tillie era apontada na rua e nem podia se defender, além disso ela não se sentia bem tendo que voltar para a casa do pai depois de ter sido casada e depois largada.
    Até que certo dia ela lê em um anuncio de jornal, no qual um viúvo estava a procura de uma nova mãe para sua filha de seis anos de idade, ele explicava que não estava preparado para se casar imediatamente, pois sua filha teria que aprovar a escolha, por isso pedia uma candidata que tivesse disposta a conviver com ele e a filha amigavelmente como um teste.
    Tillie logo no inicio já se entusiasma com a ideia, já que não pudera ter filhos deveria dedicar seu amor a uma criança que precisava de um afeto materno. Decidida a não pensar nas consequências ela embarca de cara nessa aventura .
     Acaba trocando cartas com o Sr. Howell o pai da garotinha, até estar tudo pronto para sua viagem ao oeste onde Rosette e seu pai moravam. Claro que a vida no velho oeste lhe reservara vários desafios, inclusive o desafio de conquistar o amor da garotinha que já amava antes mesmo de conhecer pessoalmente e também do pai dela que fazia seu coração bater mais rápido.
    Como eu disse anteriormente é um conto bem curtinho com 30 paginas, mas uma história muito bonita que deixa na gente aquele sorrisinho bobo durante a leitura. É impossível não torcer para que tudo dê certo na vida de Tillie depois de tudo o que ela sofreu, que a Rosette encontre o amor de mãe que uma criança precisa e os três possam formar uma bela família.
    Eu gostei bastante de fazer a leitura desse conto, pena que a história acaba bem rapidinho, mas a autora fez um bom trabalho em poucas paginas me deixando curiosa para conhecer seus romances maiores.
Avaliação: 4 estrelinhas para esse livro e nota 8,5.

Uma irmã no Oeste/ Noiva por correspondência #2

Quando Sibyl aceitou a proposta de Adam para juntar-se a ele no Território de Wyoming, ela não imaginava que o lugar seria tão silencioso e isolado. Quando os coiotes e lobos uivavam à noite e,
especialmente, quando os pumas gritavam, Sibyl queria apenas voltar para casa, onde morava seu pai rabugento, na cidade de Nova York. Além disso, há Adam. Ele tem apenas um único quarto na casa, com uma grande cama para eles dividirem. Mas nem mesmo são casados! Sibyl o faz dormir no celeiro, e quase uma semana após sua chegada, não parece que eles estejam fazendo nenhum progresso. Mas quando algo terrível acontece enquanto ele conduzia o gado, Sibyl precisa tomar uma decisão: ficar aqui para o homem que quer tê-la como sua mulher ou voltar depressa para Nova York? O amor pode influenciar essa decisão, ou ela está com medo demais para sentir algo?              
                                                                                         💝Compre na Amazon:http://amzn.to/2oi1Jo5
    Uma irmã no Oeste é o segundo livro da série noiva por correspondência e nele vamos conhecer a Sibyl que é irmã da Tillie, mocinha do primeiro conto. Ela já esta cansada de viver com o pai chato, de fazer as tarefas domésticas e nem ser reconhecida  por isso, então decide seguir os mesmos passos da irmã e ir par o oeste.
    Tillie havia lhe escrito pedindo que viesse visita-la e também para conhecer Adam, irmão do seu marido, um rapaz trabalhador que precisava de uma boa companheira e esposa que administrasse a casa.
    Sibyl se entusiasma com a ideia e acaba partindo em viajem para o oeste, porém quando chega lá ela percebe que não esta preparada para assumir a responsabilidade de se tornar esposa de um desconhecido. 
    Apesar de Adam ser mais belo do que ela imaginava que seria e também infinitamente gentil com ela, ajudando-a a se acostumar com a vida no oeste, mesmo assim ela fica muito na duvida se deve ou não assumir um compromisso com ele .
    Isso me irritou muito, a Sibyl ficou muito cheia de frescurites, enquanto o Adam estava lá fazendo de tudo para agrada-la, mas ela demora muito para admitir para si mesma que o Adam é um rapaz maravilhoso que não merecia o descaso que ela estava lhe infligindo.
Avaliação: Acabei dando nota 7,5 e 3 estrelinhas no skoob para esse conto.
    Eu gosto bastante de livros que se passam no velho oeste, as vidas simples e ao mesmo tempo difíceis que os personagens vivem, tudo isso me encanta. Durante a leitura desses dois contos eu me imaginei assistindo aquela série Love Comes so fly, não sei se vocês já assistiram, mas o universo da série é bem parecido com o desses dois romances, recomendo muito.
   Espero que tenham gostado desse post, se souber de contos parecidos com esse pode me indicar, pois adorei a experiência. Não se esqueça de seguir o blog e as redes sociais. Abraços!!

VOCÊ PODERÁ GOSTAR DE:

1 comentários

  1. Oii, Mary!!
    Li apenas um livro com cenário no velho oeste e adorei!! Fiz a leitura com um livro emprestado, e lembro perfeitamente da capa, mas não consigo me recordar do nome!!
    Os contos parecem ser bem gostosinhos de ler, principalmente o primeiro. Esse segunda, a protagonista parece meio boba ou fútil, mas se tiver a oportunidade, lerei sim!

    Bjs!!

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir