segunda-feira, 24 de abril de 2017

Resenha Nacional: Angus O primeiro guerreiro - Orlando Paes Filho


Olá Leitores, tudo bem com vocês?
AVISO: Sei que andei sumida na semana passada, mas estava sobrecarregada de tarefas,  por isso tive que tirar uma semaninha de folga, mudar um pouco a organização do blog e preparar conteúdo. Eu estava postando praticamente todos os dias desde o começo do ano, mas estou um pouco corrida ultimamente por isso teremos post fixo toda Segunda, Quarta, Sexta e Domingo, posso postar também em outros dias da semana, mas serão conteúdos extras, combinado?
O que temos para hoje?
    A resenha do livro Angus O primeiro Guerreiro do autor nacional Orlando Paes filho, lançado pela editora Novo Conceito no mês passado, na realidade trata-se de uma trilogia medieval de sucesso que já havia sido publicada aqui no Brasil em 2003. 

Ficha técnica
Autor: Orlando Paes Filho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Ano: 2017
Livro enviado pela editora para resenha
Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha.Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte.Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores.Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre.
                   💛💛💛💛💛
    A Trilogia MacLaclan foi um sucesso de vendas quando foi lançada anos atrás, tanto aqui no Brasil como em outros países, mas agora em 2017 os livros vão ganhar uma nova edição pela Novo Conceito, o primeiro livro " O primeiro guerreiro" já foi lançado no mês passado e estamos aguardando os próximos.
    Angus o primeiro guerreiro é um romance épico com pitadas de Drama, Mistério e muita aventura. A história vai começar no ano 865 d.c, quando Angus MacLaclan é apenas um jovem de 16 anos, ansioso por aventuras e desejoso de provar ao pai, um dos melhores guerreiros nórdicos, que ele estava pronto para lutar e conquistar.
    Na idade média os nórdicos ou Vikings eram conhecido como conquistadores, bárbaros e cruéis, que saqueava cidades inteiras, estupravam mulheres e tomava os povos conquistados como escravos, ao longo da narrativa nos deparamos com ações muito barbaras cometidas pelos nórdicos, mas Seawulf pai de Angus era um guerreiro diferente e essas ações bárbaras sempre o incomodaram.
    Sabemos também que os nórdicos tinham sua própria religião, na qual o principal deus era Odin seguido de Thor também retratado como um guerreiro magnifico. 
    Durante a leitura entramos em contato com as crenças e costumes desses guerreiros, cujo objetivo de vida é ter uma morte gloriosa em batalha, para Angus não é diferente, pois ele foi criado naquele meio absorvendo aquela cultura, apesar de sua mãe ser uma cristã e ter passado a ele muitos ensinamentos da sua religião.
    O jovem Angus venera o pai como guerreiro e acima de tudo como homem sábio e misericordioso, mas apesar de ser filho do Jarl- Líder ele não tinha privilégios, tinha que ralar como os outros e estava deslumbrado por ter sido aceito como guerreiro sob seu comando e ansioso para provar seu valor.

Eu me senti tratado como um verdadeiro soldado, como um dos seus, de seu grupo, e aquele foi um dos momentos mais preciosos da minha vida.                                                                 Pag. 111

    Com o passar do tempo, luta após luta Angus vai percebendo na prática que ainda precisa aprender muita coisa, que ser um guerreiro muitas vezes não é tão glamouroso como ele sempre imaginou que seria. Quando seu clã se alia a outro Jarl muito poderoso e também inescrupuloso chamado Ivar ele pode ver de perto as barbaridades que estavam cometendo e não se sentia satisfeito com aquilo.

Mandou trazer o sangue colhido de cinco crianças recém-sacrificadas especialmente para o ritual que pretendia realizar. Pag. 79

    Seawulf seu pai também não estava nada satisfeito com as matanças e injustiças que estavam acontecendo, como líder honrado que era, ele decide intervir. No entanto digamos que as coisas não ficaram nada boas para o lado deles.
    De fato as coisas ficaram bem pretas para eles e quando a coisa esquentou, Seawulf ordenou a Angus que fugisse para evitar a morte certa, mesmo ferido o rapaz conseguiu sucesso na fuga, durante sua jornada somente o pensamento de vingança o movia.
    Ferido e com fome Angus foi encontrado e amparado por um grupo de religiosos, porém o garoto não se sentia digno de estar ali recebendo toda a atenção e cuidados daqueles homens misericordiosos, mas o religioso Nennius o recebeu de braços abertos e cativou o jovem com sua ternura, durante o tempo que passou no monastério Angus aprendeu ainda mais sobre o Cristianismo, religião a qual sua mãe era devota.
    Grato pela chance de viver novamente  e pelos ensinamentos de Nennius, ele decide abandonar sua religião nórdica para se dedicar ao cristianismo, deixando de ser um guerreiro bárbaro e pagão par ser um guerreiro cristão e andar segundo a vontade de Deus.
    Seu objetivo de vida não era mais conquistar, tomar escravos e obter glória, mas sim obter justiça e impedir que os ataques nórdicos continuem.

Minha opinião

    Angus O primeiro guerreiro é um prato cheio para aqueles que gostam de histórias medievais, um livro cheio de aventuras do começo ao fim. Acompanhamos a evolução de Angus ao longo da história, sua trajetória, erros e acertos, de um modo geral fiquei encantada com a personagem.
    A escrita do Orlando é completamente envolvente, aquele tipo de livro que, mesmo tendo uma história complexa e cheia de palavras difíceis, te prende e te deixa ansiosa por mais. Eu amei fazer a leitura, pois sou apaixonado história e mitologia nórdica.
    Outra coisa, a editor Novo conceito caprichou na diagramação desse livro, tem muitas ilustrações maravilhosas e como vocês já sabem eu sou apaixonada por livros ilustrados <3.
    Vale a pena dar uma conferida na história, eu recomendo demais a leitura para quem gosta de romances épicos, cheio de aventuras, guerreiros medievais e mitologia. O livro e a trilogia toda também vai focar bastante no aspecto religioso, mas especificamente o cristianismo, os primórdios da religião e como ela se propagou, em suma esse livro é muuuuito bom kkk.
Avaliação: Nota 9,0 e 5 estrelinhas no skoob.
Acesse a play list do livro no Spotfy-AQUI.

    Espero que vocês tenham gostado da resenha e não se esqueça de deixar um comentário me contando se já leu ou pretende ler esse livro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário