domingo, 2 de abril de 2017

Resenha nacional: Chiclete pra guardar pra depois - Andreia Evaristo


37 textos. 37 sentimentos. 37 sensações que remetem a relembrar do passado e pensar no futuro. 

Andreia Evaristo fez um mix todos as suas lições de vida e tudo aquilo de bom que tem para contar em pequenos textos recheados do bom e velho humor, e que nos levam a refletir em como a felicidade pode estar presente nos momentos mais inesperados e simples do nosso cotidiano. Mascando um chiclete, comendo os chocolates da páscoa, ou até mesmo na compra de uma chaleira nova - que ficará guardada com tantas outras em um armário para exibição.

Com a escrita simples e de fácil leitura, Chiclete para guardar pra depois é um livro que fale sobre tudo e sobre nada ao mesmo tempo. Sobre o passado e sobre o presente. Sobre amores e separações. Sobre a adolescência e tudo o que perdemos ao final dessa fase. Mas afinal, isso é a vida: fases - algumas são boas, outras nem tanto. E é exatamente sobre isso que o livro fala. 

Minha opinião:

Primeiramente eu gostaria de parabenizar a autora por todo o cuidado da edição do livro! Apesar de ser o menor livro da minha estante, e o com menos páginas, ele é um dos mais fofos que já recebi. 

A escrita da autora é leve e fácil, além de não conter nenhuma palavra de baixo-calão e não conter erros de ortografia, assim como também não há palavras repetidas na mesma frase/parágrafo - o que, infelizmente, tem acontecido muito em alguns livros e que acabam passando na hora da revisão. 

De todos os textos, os que mais gostei foram AdultescênciaChiclete para guardar pra depois e Tudo que há pra viver
Aqui vai um pequeno trecho que me tocou muito e que, infelizmente, é uma realidade nos dias de hoje.

''O câncer é um vilã maldoso, principalmente com as mulheres. Rouba-lhes o sopro de esperança. Depois, leva seus cabelos - esses mesmos cabelos que são motivo de vaidade e competição feminina desde a mais tenra idade. Depois, leva a vitalidade, o sorriso do rosto, a força de seguir adiante. Ainda assim existem mulheres-maravilha, que não se deixam abater, que não desistem, que não largam o osso. Agarram-se a cada quinhãzinho de vida que lhes é oferecido, porque entre não saber o que virá depois, é mais fácil viver tudo o que puder agora, mesmo com dores no corpo e na alma, mesmo com o coração dilacerado e com a vida se esvaindo dos dedos como areia fina da praia." - página 32.

5 Motivos para ler:

1° O livro é fininho, então você pode intercala-lo entre uma leitura e outra!
2° São diversos contos sobre assuntos diferentes do cotidiano, tenho certeza de que, se não gostar de algum, irá gostar dos outros!
3° A escrita é em primeira pessoa, e não há palavras de baixo calão ( pode dá-lo de presente aquela prima pré-adolescente que quer começar a ler, por exemplo!).
4° De tão pequeno e fofinho, o livro pode até mesmo ser usado para decoração! Tenho certeza de que vai ficar lindo na sua cabeceira!
5° A autora é nacional, o que facilita sua compra de um exemplar autografado! Legal, né?

Um comentário:

  1. Adorei!
    Linda resenha. Captou bem tudo o que eu desejava com esse livro. <3
    Muito obrigada.

    ResponderExcluir