Resenha: Doce Lar - Tillie Cole

TituloDoce lar
AutoraTillie Cole
Páginas320
Ano2018
EditoraEssência
GêneroRomance 
CompreAmazon
Nota4/5
Sinopse
Primeiro livro da série de maior sucesso da autora de Mil beijos de garoto Aos vinte anos, Molly Shakespeare acha que já sabe de tudo. Ela leu Descartes e Kant. Ela estudou em Oxford. Ela sabe que as pessoas que te amam também te deixam. Mas quando Molly se muda da cinzenta Inglaterra para começar uma nova vida nos Estados Unidos, ela descobre que ainda tem muito a aprender. No Alabama os verões são mais quentes, as pessoas mais intimidantes e os alunos de sua nova escola muito mais viciados em futebol. Após conhecer o famoso quarterback Romeu Prince, Molly só consegue pensar em seus olhos castanhos, cabelos loiros, físico perfeito... e em como sua vida tranquila e solitária parece estar a ponto de mudar drasticamente.


Quando você começa a ouvir muita gente falando de um livro, você se coça inteiro para ler. Não adianta, dá pra segurar por um tempo, mas depois você se rende. Foi o que aconteceu comigo e Doce Lar, da Tillie Cole. 
Para quem ainda não leu Mil Beijos de Garotos, leia (PELAMORDEDEOS!). Foi nesse livro de estreia que essa autora me conquistou para sempre. Sendo assim, ler Doce Lar não foi nenhum sacrifício, mas eu juro que tinha medo de desidratar novamente. 
Doce Lar conta a história de Molly e Romeo. Molly Julieta Shakespeare conhece Romeo e, com esses nomes, a coisa tinha que dar babado, não é mesmo? 
Romeo é aquele cara bonitão da universidade, que tem dinheiro, fama e é o jogador famoso. Até ai, a gente já viu essa história, né? 
Junta aí uma maníaca por ele, Shelby, que insiste que o cara é dela e não entende os diversos NÃOs que o cara dá. Esse é o momento em que você cria ranço imediato pela mina. 
E temos Molly, uma menina de apenas 20 anos que já viveu uns 80 anos, de tanta coisa que já passou na vida. Tem várias cicatrizes na alma e se dedicou aos estudos, já que a vida pessoal estava um caos. Prestes a terminar o mestrado, Molly quer qualquer coisa na vida, menos problemas. Aliás, quem quer? 
Embora seja cercado de clichês, o livro é bom. Li rápido e não tenho nada que tirar de mérito. O envolvimento dos pais de Romeo tentando ferrar com a vida do casal, torna a trama ainda mais elaborada. Porque com pais como os dele, quem precisa de inimigos, né? 
Tem muita intriga, muito rancor, muita lágrima. Não desidratei, mas confesso que em alguns momentos meus olhos suaram um pouco. Tem Lilly e Cass, melhores amigas da Molly, que são umas fofas maravilhosas. 
Amei a criação das personagens, fugindo de um padrão existente por ai. Amei, amei. Cass tem um lugar no meu coração para sempre. 
De tudo, a gente já sabe que Romeo e Julieta tende a ser drama, então nenhuma novidade. Curti o livro e já quero os outros. Para quem gosta dos romances jovens, ambientados em universidade e com aquela pegada boa, se joga! 
Nada a perder com mais um bom livro da Tillie. E depois me conta!


Pin It
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário