Resenha: Provence: O lugar onde se curam os corações partidos - Bridgert Asher

Titulo: Provence
Autora: Bridgert Asher
Páginas: 368
Ano: 2018
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance
Compre: Amazon
Nota: 4,5/5
*Cortesia da editora

Sinopse
“Eis uma forma de colocar a questão: a perda é uma história de amor contada de trás para frente... Toda boa história de amor guarda outra história de amor escondida dentro dela.” A vida de Heidi com o filho tornou-se um jogo para manter viva a memória de Henry, bom pai e marido exemplar. Manter uma vida normal em um mundo em que Henry não existe mais está cada dia mais difícil. Heidi precisa lidar com o filho que se tornou um verdadeiro maníaco por limpeza e com a sobrinha Charlotte, uma adolescente problemática. Uma casa em Provence, na França, que pertence à família de Heidi há gerações, é rica em histórias de amor e surpreendentes coincidências. Heidi e sua irmã mais velha, Elysius, passavam os verões lá quando crianças, junto com a mãe. A casa, as lembranças e os segredos de Provence haviam ficado para trás, mas agora, com o incêndio que atingiu a propriedade, a casa precisa ser salva por Heidi. Ou será que é Heidi quem precisa ser salva pela casa? Uma história de recomeço, amor e esperança perante a perda, em que uma pequena casa na zona rural do sul da França parece ser a responsável por curar corações partidos há anos.

Dizem que a lembrança é o remédio para amenizar a dor de perder um grande amor, mas o que acontece quando você se afunda em memórias e já não sabe quem você é?
"Provence" fala exatamente sobre isso. É sobre perda, sobre amor, sobre desorientação sobre si. Extremamente lindo e delicado, esse livro conta a história de Heidi que viu seu mundo ruir depois de perder seu grande amor, Henry. Junto de seu filho Abbot e sua sobrinha Charlotte, Heidi tenta redescobrir a si mesma e como refazer seu mundo.

Ler esse livro foi como visitar a França e sentir cada parte dela. Bridget Asher pareceu falar comigo em vários momentos. Parecia uma carta endereçada a mim, me mostrando cada pedaço de um caminho despedaçado.
Heidi se vê perdida, sem ânimo para fazer coisas que normalmente faria, sem saber como lidar com seu filho de 8 anos que, por conta do trauma, virou um viciado em limpeza. Além disso tudo, temos uma adolescente problemática na conta, a sobrinha de Heidi, Charlotte. Como se organizar, meu bom Deus? Como pensar que a vida tem jeito quando tudo parece dar errado?

No meio do caminho, a mãe de Heidi sugere uma viagem para a casa da família, pra onde ela não vai desde nova. A casa sofreu danos e além de recuperá-la, Heidi esperar recuperar a si mesma e a sua família.
Com isso em mente, Heidi, seu filho e sua sobrinha parte para Provence e a gente só espera que tudo dê certo.
Mais que um romance, Provence é um livro que fala de autorreconhecimento. É se achar dentro de si mesma e entender que a vida não é feita apenas de momentos bonitos e felizes. Para saborear bons momentos é preciso ver a parte feia.
Além disso, todos os personagens são cativantes, você se pega sorrindo para Abbot, para Charlotte, para Heidi e também para Henry, que mesmo sendo um personagem morto, tem um papel fundamental na vida de todos. Sem falar em Julien, o francês lindo. 
Caso tenha a oportunidade, conheça Provence. Dê uma chance a esse livro que te transporta a um lugar só seu, que te mostra que você não é uma pessoa e sim, o conjunto de coisas que você viveu. Cada momento da sua vida, bom ou ruim, molda o que você é. Essa obra é um carinho no coração, mostrando exatamente isso. Nos faz enxergar que todas as nossas cicatrizes servem para mostrar as batalhas que vencemos e que, erguer a cabeça e recomeçar nunca é fácil, mas pode ser incrivelmente gratificante. Leia.



Pin It
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário