Resenha: Três vezes nós - Laura Barnett

Autor: Laura Barnett
Páginas: 384
Ano: 2016
Editora:  Novo Conceito
Gênero: Romance/ New Adult
Compre: Amazon
Nota: 4,5/5
Sinopse
Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela. Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito. Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.
 

Primeiro preciso dizer uma coisa sobre esse livro: QUE CAPA MA-RA-VI-LHO-SA!
Agora sim, oi. Haha
Comecei assim porque eu amo capas de livros. Amo quando elas contam pra gente um pouco da história e sem saber nos ilustram um pouquinho daquilo que vamos conhecer ainda.
O livro conta a história de Eva e Jim, um casal lindo que se conhece ou não. 
Acontece que temos 3 versões da história desse casal, que por conta de um acidente de bicicleta, passam a se conhecer. 
Em uma versão, eles se conhecem e ficam juntos, na segunda, eles se esbarram mas não se conhecem e na terceira, eles se conhecem mas não terminam juntos. E isso tudo desde 1950 até hoje. 
Eu queria muito que isso pudesse acontecer na vida real. Saber o que poderia ter acontecido com cada situação se eu tivesse feito escolhas diferentes. Isso mexeu muito comigo ao decorrer do livro.
O livro é contado de uma forma diferente, cada situação dessa é narrada ao mesmo tempo, ou quase. Em capítulos diferentes. Então no fim, você tem a sensação de ter lido 3 livros diferentes ao mesmo tempo. Louco é pouco.
O sensacional nesse livro é que nos deixa aquela vontade de escolher o final que queremos. Porque tudo acontece ali, ao mesmo tempo, de formas diferentes, e você entende que dá pra escolher. Dá pra escolher direções a tomar na vida. Dá pra entender que as coisas não acontecem como a gente quer, mas que no final tudo se encaixa. 
Nem sempre termina do jeito que a gente imaginou, mas às vezes nos surpreendemos com isso. É meio como a nossa vida, né? A gente não tem essa chance de saber como cada escolha vai resultar no futuro mas temos a capacidade de conviver com cada uma. Isso é maravilhoso!
A autora foi de uma sensibilidade absurda nesse livro. Ela consegue criar uma trama sem se perder e sem deixar cansativo. Eu queria muito os dois juntos mas ao mesmo tempo, não queria. Eu entendia que sem se conhecer e sem se amar, não teria sofrimento. Porque como vamos sofrer por algo que não vivemos nem amamos? 
Eu amei esse livro. E adorei o título que nos remete a nós , de Jim e Eva e ao mesmo tempo dos nós que a vida dá ao se entrelaçar com alguém. Que sacada! 
Que tenhamos a leveza de viver sem arrependimentos, sem culpas e sem neuras. Isso que o livro me ensinou. Porque viver olhando pra trás pensando no que poderíamos ter feito, não é viver, é remoer passado. E assim, queridos, nunca andaríamos para frente.
Beijos e até a próxima. 😊


Pin It
1

Um comentário:

  1. Que capa maravilhosa mesmo, fiquei apaixonada. E que história interessante com diferentes finais, fico imaginando assim na vida real também, imaginando o que aconteceria se tivesse feito tal coisa de outra maneira, acho legal, já quero ler esse livro. Amei sua resenha :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir