TAG Livros nacionais para todos os gostos

Oii Genteee.
Hoje eu vim responder a TAG Livros nacionais para todos os gostos, que criei especialmente para o #JulhoNacional, nosso mês especial para divulgação de livros nacionais.
Vou indicar alguns livrinhos maravilhosos e também gostaria de ver as dicas de vocês, então sintam-se taguiados.
Vamos lá!
1- Um romance contemporâneo ou chick Lit nacional favorito / ou que gostaria de ler.
"8 segundos"da Camila Moreira, é um romance estilo new  adult e com um cowboy muito do gostoso que que conquistou completamente. É aquele tipico livro sobre uma patricinha da cidade grande toda mimadinha, que se apaixona por um rapaz do interior. Mas esse romance também vai além disso, traz uma história de drama, superação, amadurecimento e muitas lições para as nossas vidas.
É um dos meus livros nacionais favoritos.
2- Uma fantasia nacional maravilhosa/ ou que você gostaria de ler.
Tenho duas fantasias ótimas para indicar "As faces da Luz" da Tatiane Durães, uma história muito instigante e bem escrita. E também " Filhos da lua: O legado" da autora Marcela Rosset, uma fantasia juvenil super envolvente, sobre os jovens lobos. Recomendo demais ambas as histórias.
3- Um suspense nacional mais instigante que você tenha lido ou gostaria de ler.
Um livro nacional de suspense que eu morro de curiosidade para ler é "O sorriso da Hiena" do Gustavo Ávila. Não é de hoje que esse livro está na minha lista de desejados. Alguém aqui já leu?
4- Um livro de Terror/ horror que você adorou ou que tem curiosidade de ler.
O único livro de terror nacional que li foi "O vilarejo" do Raphael Montes, e amei as histórias que o autor criou, então vou indicá-lo. São contos arrepiantes, muito bem escritos e bem rápidos de serem lidos, todos os contos se passam em um Vilarejo e estão relacionados aos pecados capitais.
5- Um Young / New adult favorito ou que você tem curiosidade de ler.
O garoto dos olhos azuis e O garoto que tinha asas, ambos da Raiza Varela, na realidade pertencem a uma trilogia baseada em contos de fadas. 
Gentee que livros! Amei a escrita da Raiza, os personagens são muito envolventes e a história muito fluida. São livros com quase 400 páginas, mas que você consegue ler em um único dia de tão envolvente que a história é, eu li tão rápido esses dois livro que até assustei. Estou completamente apaixonada por esses personagens que a autora criou. Podem esperar que farei a resenha deles ainda nessa semana.
Vocês precisam conhecer esses livros! 
6- Um romance nacional de época que ganhou seu coração / ou que você quer muito ler.
Tive o prazer de ler vários romances de época nacionais maravilhosos nesses últimos anos, fica até difícil escolher um só. Mas, eu vou indicar um que é o meu favorito da vida que é "A promessa da Rosa" da Babi A. Sette, mas fiquem de olho no blog Romance de época é vida que eu estou postando muitas dicas de livros incríveis por lá.



Pin It
1

Dica de leitura: A arte de escrever bem - Dad Squarisi e Arlete Salvador

Autor: Dad Squarisi e Arlete Salvador
Páginas: 105
Ano: 2015
Editora:  Contexto
Gênero: Não ficção
Compre: Amazon
Nota: 5 /5
Sinopse
Escrever é fundamental. Afinal, quem, nos dias de hoje, não precisa mandar mensagens pelo correio eletrônico, escrever relatórios, fazer vestibular, ou produzir uma matéria jornalística? Este livro, inicialmente destinado a jornalistas e profissionais do texto, é o mais claro e bem humorado que qualquer um que precise escrever bem pode obter. Donas de texto impecável, agradável e atual, Dad Squarisi e Arlete Salvador mostram como é possível redigir de modo adequado e elegante.



Olá pessoal, tudo bem?
A resenha de hoje é de um livro de não ficção, trata-se de uma obra para quem deseja aprimorar sua escrita.
É sempre bom ler livros e fazer cursos para escrever melhor, eu gosto muito. De uns tempos pra cá venho sentindo a necessidade de melhorar meus textos, principalmente pelo fato de que eu trabalho com a escrita, aqui no blog, escrevendo artigos na faculdade e até mesmo a escrita literária. 
Quando se trabalha com a escrita é imprescindível saber se comunicar bem, seguindo o mais certo possível as regras de português para que as pessoas que estão lendo consigam entender bem o que se está querendo comunicar.
Ao ler alguns textos antigos aqui do blog, percebi que com o passar do tempo fui melhorando tanto na escrita em si, quanto na modo com que transmito as ideias que quero expressar. Mas ainda assim, percebo que tenho muito a melhorar, muito mesmo, principalmente na questão da pontuação, tenho um problema seríssimo com o uso da virgula.
Esse livro "A arte de escrever bem" me ajudou em muitos aspectos, pois traz dicas muito boas e práticas sobre a Língua Portuguesa. Apesar de ter um enfoque maior no texto jornalistico, podemos aplicar também na nossa escrita como blogueiro e acadêmicos.
"O texto passa a existir muito antes de tomar corpo na tela. Nasce, primeiro, na cabeça do autor. A habilidade de escrever é resultado da habilidade de pensar - pensar de forma ordenada, lógica e prática."
Com essa obra você vai aprender que as vezes menos é mais, as autoras afirmam que é melhor ser direto na hora de passar as informações. Ficar enfeitando muito o texto e usando informações desnecessárias pode cansar o leitor e fazer com que ele perca o interesse na leitura. É preferível usar palavras curtas e simples, as palavras mais pomposas funcionam como uma cortina de fumaça impedindo que o leitor veja com clareza as informações.
Recomenda-se ir direto ao assunto, começar pelo mais importante, com uma frase atraente, para despertar o interesse do leitor. Ao final feche com chave de ouro, deixando o leitor com uma sensação de que não perdeu tempo lendo aquilo. "Entre dois vocábulos, prefira o mais curto. Entre dois curtos, o mais expressivo."
As autoras escrevem de maneira descontraída, indo diretamente ao ponto, sem ficar fazendo rodeios, por isso a leitura fluí muito rápido. Destaquei várias dicas com post its para poder reler sempre, gosto muito de manter esse livro na cabeceira para estar folheando e relembrado.
Esse livro também discorrerá de forma sucinta sobre os gêneros jornalísticos, então se você tem interesse na área ou quer saber um pouco mais, é uma boa pedida.




Pin It
1

Resenha: Rebelde -Nora Roberts MacGregor #6 (Com Spoilers)

Nome : Rebelde e Um Mundo Novo 
Autora: Nora Roberts 
Editora: Harlequin 
Ano: 2018
Páginas: 320
Nota Skoob: 5/5
Sinopse:
AS MULHERES MACGREGOR SÃO CONHECIDAS PELO TEMPERAMENTO EXPLOSIVO E POR SEREM DESTEMIDAS, TEIMOSAS E LINDAS! MAS ELAS TAMBÉM SÃO APAIXONADAS E LUTARÃO ATÉ O FIM POR SUA FAMÍLIA E PELOS HOMENS QUE AMAM. No século XVIII, uma época em que combates sangrentos eram travados em nome da honra, as mulheres MacGregor passaram por muitas dificuldades para defender sua família. Em meio a tudo isso, duas integrantes do clã se destacam. Serena MacGregor acaba se envolvendo com um suposto inimigo, o inglês Brigham Langston. Encontrar dentro de si o que será necessário para viver esse amor exigirá muita coragem... mas isso é algo que Serena tem de sobra. Anos depois, o jovem soldado Ian MacGregor se vê à beira da morte e acaba encontrando Alanna Flynn, que além de salvar sua vida o ensinará que, às vezes, as maiores batalhas que enfrentamos são aquelas que ocorrem em nossos corações. Em Rebelde e Um mundo novo, Nora Roberts nos encanta com o passado da família MacGregor, mostrando que, independentemente dos lados no campo de batalha, quando se trata de amor ele sempre vencerá.
Em Rebelde e Um mundo novo, Nora Roberts traz a história dos antepassados de Daniel MacGregor. A história é situada no século XVIII, durante a guerra de escoceses e ingleses.
Atenção, ao longo da resenha vocês poderão encontrar alguns Spoilers, pois é difícil explicar as duas histórias sem contar alguns fatos. Mas acredito que não irá prejudicar sua leitura. 

REBELDE 

Quando Serena MacGregor tinha oito anos, viu soldados ingleses invadirem sua casa e um deles acabou estuprando sua mãe, Fiona , enquanto ela e seus irmãos menores Gwen e Malcolm estavam presos em um quarto.  A partir desse dia, jurou ódio mortal a todos os ingleses. 
Dez anos passados, seu irmão mais velho Coll chegou a terras escocesas juntamente com o amigo Brigham, conde de Ashburn, que mesmo sendo inglês estava apoiando a Escócia nesta guerra. Logo que chegaram à casa dos MacGregors, Ian, pai de Serena e Fiona os receberam bem, mas Serena, que era uma gata selvagem, destemida e de personalidade forte, não foi tão simpática com o convidado. 
Percebendo e admirando a personalidade da jovem, Brigham a provocava. Ficou evidente que os dois estavam atraídos, mas Serena não daria o braço a torcer,  muito menos a um sassenach , como ela o chamava. Mas, quanto mais o odiava, mais o amava.
Antes de Ian, Coll e Brigham se juntarem aos outros homens para lutar, Coll casou-se com a jovem Maggie, que o amava desde sempre e ela já esperava um novo herdeiro, enquanto Brigham esperava que sua teimosa aceitasse ser sua esposa.
Após uma primeira batalha vencida, foram até Edimburgo, onde para a surpresa dos homens, Fiona, Serena, Maggie, Gwen e Malcolm os esperavam. Sentindo uma grande alegria ao ver sua amada, Brigham foi até o príncipe lhe pedir permissão para que pudesse casar no mesmo dia com Serena, e assim o fizeram. 
Quando os homens da família se preparavam para outra batalha, o resto dos MacGregor voltaram para a casa da família. Em um embate, o patriarca foi morto. Seu corpo foi enviado até a família e Coll e Brigham seguiram na guerra. 
Logo que Maggie deu a luz ao pequeno Ian, que recebeu o nome em homenagem ao avô, eles tiveram que se esconder em uma caverna, pois os ingleses haviam ganhado a guerra e eles  temiam por suas vidas. Mais tarde, Coll e Brigham se juntaram a eles, sendo que o jovem inglês havia levado um tiro que por pouco não o matou.
Sem poder voltar ao lar destruído e nem ir para a Inglaterra, todos seguiram para a casa de parentes de Brigham, onde Serena, que também estava grávida, deu a luz a Daniel. A fim de recomeçar, eles foram buscar um novo lugar para chamar de seu. 

UM MUNDO NOVO 
Vinte e sete anos se passaram, e o jovem Ian MacGregor, filho de Coll e Maggie continuava o embate contra os ingleses. Após levar um tiro em seu ombro, desnorteado encontra um celeiro e lá se protege.
Naquele local viviam os Murphys. Cyrus, o patriarca, seus dois filhos Johnny e Brian, e sua filha viúva Alanna. A jovem de vinte anos, quando encontrou o rapaz, lhe cuidou até melhorar. Logo, apaixonado,  começou a cortejar Alanna, mas,  mesmo sentindo atração por ele, se recusou a casar com ele, pois não queria um guerreiro como companheiro. Transtornado, ele deixou a casa da família Murphy e seguiu até a Virgínia, onde seus tios Serena e Brigham moravam.
Serena e Brigham se mudarem para a Virgínia, reconstruíram suas vidas e além de Daniel tiveram mais cinco filhos e dois netos. 
Percebendo que o sobrinho não estava bem, Serena quis descobrir o que estava acontecendo. Após ouvir toda a história e buscando ajudar o sobrinho, mandou uma carta a Alanna convidando-a para passar uns dias na casa deles como forma de agradecimento por ter salvo a vida de Ian. Apesar de relutante, ela aceitou o convite e viajou para a casa da família.
Serena percebeu que elas eram muito parecidas. Conversou com a garota para saber se ela o amava e a convenceu que o amor era mais importante que medos e inseguranças. Percebendo que Serena estava certa, foi atrás de Ian e se entregou a esse amor.  Naquele mesmo ano, deu a luz ao pequeno Murphy MacGregor. 

Quando soube do lançamento deste livro, estava ansiosa para realizar a leitura e ver o que a família MacGregor reservava para nós leitores. Eu li Hoje e Sempre e me apaixonei pela personalidade da amada de Daniel MacGregor. E quem diria que lá em 1745 haveria uma MacGregor com personalidade tão marcante quanto Anna Whitfield.
Confesso que em ambas histórias ri bastante em alguns momentos. Adoro essa personalidade marcante e difícil, pois me faz lembrar que também sou temperamental . Nas duas histórias, vemos mulheres que não aceitam o estigma de que mulher é fraca, deve agir como uma dama. Vemos duas mulheres de raça, duronas e batalhadoras. 
Destaco aqui como Nora Roberts construiu um cenário de guerra tão bem embasado, detalhado e totalmente bem trabalhado. A primeira história, Rebelde, tem mais de duzentas páginas, bem construídas, enquanto Um Mundo Novo, traz uma história menor mas também detalhada. 
Em minha opinião, a autora acertou em cheio com essa pequena continuação da primeira história, focando em Ian mas não deixando de mostrar o que aconteceu com o resto do clã MacGregor depois de quase trinta anos da guerra em que Brigham quase morreu. 

A ordem dos livros que compõem a série Os MacGregor é esta :

Jogo de Sedução 
Destino Tentador
Orgulho e Paixão 
Encanto da Luz 
Hoje é Sempre  ( o início da família de Daniel MacGregor e Anna Whitfield )
Rebelde (romance histórico)
Um Mundo Novo (romance histórico)
Instinto de Amor 
Beijos que Conquistam 
Amor Nunca é Demais 
Um Vizinho Perfeito 

Desde 2017, a editora Harlequin lançou Jogo de Sedução, Destino Tentador, Orgulho e Paixão, Encanto da Luz, Hoje é Sempre e Rebelde e Um Mundo Novo.
A capa do livro é semelhante às outras, que trazem sempre uma mulher com um lindo vestido. A fonte é boa, apesar de um pouco pequena e as páginas são amareladas. 







Pin It
0